Principal epidemiologista dos EUA alerta para risco de fim prematuro da quarentena

O epidemiologista Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA e membro importante da força-tarefa nomeada pela Casa Branca para combater o coronavírus, vai alertar o Senado nesta terça-feira que os americanos vão viver "sofrimento e morte" se o país sair rápido demais da quarentena

Anthony Fauci e Donald Trump
Anthony Fauci e Donald Trump (Foto: Leah Millis / Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O principal epidemiologista dos EUA, que é também um dos quatro principais médicos do governo que testemunharão por videoconferência em uma audiência de alto nível diante do Comitê de Saúde, Educação, Trabalho e Pensões do Senado, vai alertar para os riscos de uma abertura prematura do país. 

Em um e-mail para o New York Times, Fauci anunciou que a mensagem central que ele planeja enviar aos senadores trata sobre "o perigo de tentar abrir o país prematuramente". Para ele, corre-se o risco de acontecerem "múltiplos surtos em todo o país", informa Russia Today

"Isso não apenas resultará em sofrimento e morte desnecessários, mas também nos atrasará na nossa busca de voltar ao normal", previu Fauci.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247