Procuradoria do Peru faz buscas em Lima na investigação sobre Odebrecht

A Procuradoria do Peru informou na terça-feira que realizou operações em ao menos 12 endereços residenciais de Lima como parte de uma investigação sobre suposto pagamento de propina por parte da empreiteira Odebrecht no país

The corporate logo of Odebrecht is seen in a construction site in Caracas, Venezuela January 26, 2017. REUTERS/Carlos Garcia Rawlins
The corporate logo of Odebrecht is seen in a construction site in Caracas, Venezuela January 26, 2017. REUTERS/Carlos Garcia Rawlins (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

LIMA (Reuters) - A Procuradoria do Peru informou na terça-feira que realizou operações em ao menos 12 endereços residenciais de Lima como parte de uma investigação sobre suposto pagamento de propina por parte da empreiteira Odebrecht no país.

As operações nos 12 imóveis foram autorizadas por um juiz de uma turma de um tribunal especializado na corrupção de funcionários peruanos a pedido da Procuradoria que investiga o caso, segundo mensagem do Poder Judiciário publicada no Twitter.

A construtora Odebrecht admitiu ter pago ao menos 29 milhões de dólares em suborno para ganhar a concessão de obras públicas no Peru entre 2005 e 2014, durante os governos dos ex-presidentes Alejandro Toledo, Alan García e OllantaHumala.

“Equipe especial do Ministério Público realiza operações em 12 imóveis em Lima e Callao em investigação pelo suposto pagamento de propinas da Odebrecht a campanha presidencial”, disse a Procuradoria no Twitter, sem fornecer mais detalhes.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247