Promotor-chefe do Haiti pede que primeiro-ministro seja acusado por envolvimento no assassinato de Jovenel Moïse

De acordo com o promotor, o primeiro-ministro haitiano, Ariel Henry, esteve em contato com um suspeito do caso na noite do atentado contra o presidente Jovenel Moïse, em julho deste ano

Primeiro-ministro do Haiti, Ariel Henry
Primeiro-ministro do Haiti, Ariel Henry (Foto: Ricardo Arduengo/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O promotor-chefe do Haiti, Bed-ford Claude, pediu à Justiça que acuse diretamente o primeiro-ministro do país, Ariel Henry, por envolvimento no assassinato do presidente Jovenel Moïse, em 7 de julho deste ano. Claude apontou para comunicações de Henry com um suspeito do caso na noite do atentado. 

"Existem elementos comprometedores suficientes para processar Henry e pedir sua acusação direta", escreveu o chefe da Promotoria. Claude pediu, ainda, que Henry seja impedido de deixar o Haiti "devido à gravidade dos fatos expostos". 

Moïse foi executado a tiros em sua casa, na capital, Porto Príncipe, sem que nenhum segurança tenha ficado ferido. 

PUBLICIDADE

O primeiro-ministro rejeitou o que chamou de "táticas diversivas" que buscam gerar confusão. (Com informações da Al Jazeera). 

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email