Propostas de Xi Jinping da ONU mostram a responsabilidade de um grande país, afirma mídia chinesa

O presidente chinês, Xi Jinping, participou, no dia 21, do Debate Geral da 76ª Assembleia Geral das Nações Unidas por meio de videoconferência e proferiu um discurso importante na ocasião

Xi Jinping se dirige à ONU por videoconferência
Xi Jinping se dirige à ONU por videoconferência (Foto: Mídia chinesa)
Siga o Brasil 247 no Google News

Rádio Internacional da China - “No momento de enfrentar de novo uma encruzilhada, a tendência de paz, desenvolvimento e progresso da humanidade é incontível”, afirmou o presidente chinês, Xi Jinping, no discurso que pronunciou por videoconferência na última terça-feira (21), no Debate Geral da 76ª Assembleia Geral das Nações Unidas .

Este ano marca o 50º aniversário da retomada do assento legal da China na ONU. Ao longo destas cinco décadas, a China, como um membro do Conselho de Segurança, tem desempenhado papéis importantes na defesa da posição da ONU e na promoção da governança global. Hoje, frente à mudança de século e à pandemia, como alcançar a paz e o desenvolvimento? A China deu sua solução.

Segundo o presidente chinês, precisamos superar a pandemia, pois está relacionada ao futuro da humanidade. Ao mesmo tempo, temos que recuperar a economia e promovê-la de forma robusta, verde e sadia. Ele também ressaltou a importância da união e a prática do conceito de relações internacionais, caracterizada pelo respeito, cooperação e ganhos mútuos, além de aperfeiçoar a governança global e praticar o verdadeiro multilateralismo. Xi Jinping respondeu às questões mais importantes e urgentes que o mundo enfrenta atualmente. Sua opinião não só reflete o pedido comum dos países em desenvolvimento, mas também dá uma “prescrição chinesa” à melhoria da governança global.

PUBLICIDADE

A pandemia agravou a desigualdade entre os países em desenvolvimento e fez com que a recuperação econômica global enfrente o desequilíbrio. Ao mesmo tempo, a nova revolução industrial trará novas oportunidades para o desenvolvimento destes países. Nesse contexto, o líder chinês formulou pela primeira vez uma iniciativa de desenvolvimento mundial, pedindo para se priorizar o desenvolvimento, ter o povo como centro, beneficiar e incluir todos, promover o desenvolvimento movido pela inovação e coexistir harmoniosamente com a natureza.

Para apoiar o desenvolvimento comum, a China não fica apenas no conceito, mas também age na prática. Xi Jinping anunciou que a China fornecerá uma assistência internacional no valor de US$3 bilhões nos próximos três anos, apoiará com grande esforço os países em desenvolvimento na produção de energia verde e não construirá novos projetos de energia a carvão no exterior, ações as quais foram elogiadas pelo secretário-geral da ONU, António Guterres.

PUBLICIDADE

As opiniões e as medidas declaradas pelo presidente chinês no Debate Geral da Assembleia Geral da ONU provam que a China sempre foi um construtor da paz mundial, um contribuinte do desenvolvimento global, um defensor da ordem internacional e um provedor de bens públicos, e certamente trará novas oportunidades ao mundo com seu próprio desenvolvimento.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email