Prossegue na Venezuela campanha contra bloqueio imposto por Trump

A Venezuela continua nesta segunda-feira (12) a campanha de protesto contra o bloqueio econômico imposto pelo presidente dos EUA, Donald Tump, e a coleta de assinaturas para apresentar um documento de rejeição popular às Nações Unidas

(Foto: Correo del Orinoco)

Prensa Latina - A Venezuela continua nesta segunda-feira (12) a campanha de protesto contra o bloqueio econômico imposto pelo presidente dos EUA, Donald Tump, e a coleta de assinaturas para apresentar um documento de rejeição popular às Nações Unidas. 

Com o slogan #No Más Trump! (Trump não mais), jovens venezuelanos se mobilizam desde o último sábado para defender a soberania e a paz da nação.  "Os bons homens e mulheres permanecerão aqui, não é sobre nenhum partido, é sobre nossa soberania, nosso país e o futuro de nossos filhos", disse um dos signatários.  

O presidente do Conselho Municipal de Caracas, Nahum Fernández, pediu que todo o povo assinasse o documento rejeitando as medidas coercitivas unilaterais aplicadas pelos Estados Unidos.  

'Cada assinatura é uma ação de protesto contra o imperialismo. Queremos mandar uma mensagem para a Casa Branca, não temos medo e não vamos desistir ”, disse ele.  "Trump está violando constantemente o direito da Venezuela à autodeterminação e à soberania, então permaneceremos nas praças de Bolívar por todo o país com o objetivo de que ninguém fique sem assinar", disse o líder político.  

No início da semana passada, a Casa Branca emitiu uma ordem que bloqueia os ativos do Estado venezuelano no exterior e impôs severas sanções para entidades ou indivíduos que realizem qualquer tipo de atividade comercial com o país sul-americano.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247