Putin: Bolívia está à beira do caos

Em entrevista após a cúpula dos Brics, o presidente russo Vladimir Putin disse que a Bolívia vive uma "anarquia" com ausência de poder. "O país está realmente à beira do caos. Isso, é claro, é um sinal alarmante", disse Putin. "Estamos prontos para cooperar com quaisquer autoridades que recebam um mandato legítimo", disse Putin

Vladimir Putin e Bolívia
Vladimir Putin e Bolívia (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, comentou a situação da Bolívia durante uma entrevista coletiva nesta quinta-feira (14) após a 11ª cúpula do BRICS no Brasil.

O líder russo chegou a comparar a situação da Bolívia com o cenário da Líbia, destacando que o país andino está à beira do caos.

"Surgiu uma situação em que não há poder ... Anarquia. Em geral, lembra a Líbia. Embora não exista invasão armada direta do exterior, o país está realmente à beira do caos. Isso, é claro, é um sinal alarmante", disse Putin a repórteres.

Vladimir Putin acrescentou que Moscou espera que a Bolívia preserve o interesse em desenvolver as relações com a Rússia, independentemente de quem assumir o poder no país.

"Nós, da nossa parte, estamos prontos para cooperar com quaisquer autoridades que recebam um mandato legítimo", enfatizou o presidente russo.

O vice-chanceler russo, Sergei Ryabkov, afirmou nesta quinta-feira que Moscou reconheceu Jeanine Áñez como presidente interina da Bolívia, mas destacou que a Rússia classifica os eventos que levaram à renúncia de Evo Morales como um golpe de Estado.

Crise na Bolívia

A senadora da oposição, Jeanine Áñez, se autoproclamou presidente interina da Bolívia após a renúncia de Morales, no momento em que o país andino está tomado por uma profunda instabilidade política.

A onda de protestos violentos começou após a oposição não reconhecer o anúncio de que Evo Morales venceu o primeiro turno das eleições presidenciais do país, denunciado fraude no pleito.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247