Putin consegue cessar-fogo entre Armênia e Azerbaijão

Armistício está definido para entrar em vigor ao meio-dia deste sábado (10)

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik Brasil - Após dez horas de negociações em Moscou, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, afirmou nesta sexta-feira (9) que a Armênia e o Azerbaijão concordaram em cessar-fogo em Nagorno-Karabakh a partir de 10 de outubro para trocar prisioneiros e corpos dos mortos.

De acordo com o comunicado, Baku e Erevan concordaram em iniciar negociações "significativas" sobre o conflito na região da república não reconhecida de Nagorno-Karabakh.

"Foi anunciado um cessar-fogo, com início às 12h de 10 de outubro de 2020, para fins humanitários para a troca de prisioneiros de guerra e outros detidos, e corpos dos mortos, a ser mediado de acordo com os critérios do Comitê Internacional da Cruz Vermelha", disse o comunicado.

De acordo com o documento, Baku e Erevan concordaram em iniciar negociações "substantivas" sobre o conflito.

"A República do Azerbaijão e a República da Armênia, com a mediação do Grupo da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) de Minsk, com base nos princípios básicos do acordo, iniciam negociações substantivas com o objetivo de alcançar um acordo pacífico o mais rápido possível", afirmou Lavrov.

A declaração conjunta informa que parâmetros específicos do cessar-fogo em Nagorno-Karabakh serão acordados separadamente. O comunicado também disse que os lados se comprometeram em manter os formatos das negociações inalterados.

As negociações em Moscou começaram nesta sexta-feira (9) e duraram mais de dez horas.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247