Putin: Copa acabou com estereótipos sobre a Rússia

“As pessoas viram que a Rússia é um país hospitaleiro, amistoso para aqueles que vêm para cá”, disse o presidente da Rússia, Vladimir Putin; “Tenho certeza de que a grande maioria das pessoas que vieram partirá com os melhores sentimentos e lembranças do nosso país e voltará muitas vezes”

Putin: Copa acabou com estereótipos sobre a Rússia
Putin: Copa acabou com estereótipos sobre a Rússia (Foto: Sputnik-Alexei Druzhinin-Kremlin via REUTERS)

MOSCOU (Reuters) - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta sexta-feira que estar sediando a Copa do Mundo ajudou a acabar com estereótipos a respeito do país.

A posição da Rússia como país-sede do Mundial foi recebida com resistência por alguns no Ocidente, que insinuaram que o torneio poderia não ser seguro e beneficiar Putin, acusado pelos Estados Unidos de realizar “atividades malignas” em todo mundo.

Mas a competição tem transcorrido sem grandes incidentes de segurança por ora. Os temores de racismo e violência de torcidas não se confirmaram, e a maioria dos torcedores estrangeiros descreve uma experiência positiva nas cidades russas.

Em um encontro com o presidente da Fifa, Gianni Infantino, e ex-astros de futebol no Kremlin, Putin disse que o torneio e sua cobertura nas redes sociais “ajudaram a romper muitos estereótipos sobre a Rússia”.

“As pessoas viram que a Rússia é um país hospitaleiro, amistoso para aqueles que vêm para cá”, disse Putin. “Tenho certeza de que a grande maioria das pessoas que vieram partirá com os melhores sentimentos e lembranças do nosso país e voltará muitas vezes”.

Cada vez mais isolado na arena global, Putin usou a Copa para enviar uma mensagem desafiadora aos seus oponentes: a de que a Rússia está progredindo apesar dos esforços ocidentais para contê-la.

Na quinta-feira, o Kremlin minimizou uma nova exigência do Reino Unido para que forneça detalhes sobre o ataque com agente nervoso Novichok contra um ex-agente duplo e sua filha depois que mais dois cidadãos britânicos foram atacados com o mesmo veneno. Moscou nega envolvimento nos dois ataques.

As ruas de pedestres da capital russa andam repletas de torcedores estrangeiros e russos, que festejam o torneio de futebol mais prestigioso do mundo até altas horas.

“Eu soube que as pessoas, os policiais na Praça Vermelha estão sorrindo”, disse Infantino a Putin, rindo.

“Quando lhes pedem alguma informação, são muito amistosos. Isso é ótimo. Isso é exatamente o que a Rússia é. Esta é a nova imagem que temos da Rússia”.

O sucesso inesperado da seleção russa na Copa do Mundo também aumentou o apelo do evento no país.

Depois de entrar na disputa como a pior seleção no ranking da Fifa entre as que disputam a Copa, a Rússia chegou à fase de mata-mata pela primeira vez na era pós-soviética e foi às quartas de final derrotando a Espanha.

Os russos enfrentarão a Croácia nas quartas de final em Sochi no sábado.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247