Putin defende soberania da Venezuela e rejeita sanções

O presidente russo, Vladimir Putin, defendeu na quarta-feira (3) a soberania da Venezuela, recusou as sanções ocidentais e defendeu a saída de tropas estadunidenses da Síria

Putin defende soberania da Venezuela e rejeita sanções
Putin defende soberania da Venezuela e rejeita sanções (Foto: REUTERS/Maxim Shemetov)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, com Prensa Latina - O presidente russo, Vladimir Putin, defendeu na quarta-feira (3) a soberania da Venezuela, recusou as sanções ocidentais e defendeu a saída de tropas estadunidenses da Síria.

Só o povo venezuelano pode determinar seu destino, declarou Putin ao responder uma pergunta sobre a possibilidade da saída do presidente Nicolás Maduro do cargo, durante a sessão de alto nível do foro Semana Energética Russa.

Ninguém pode chegar desde o exterior para pisoteá-lo como um elefante em uma cristaleira, considerou o chefe de Estado russo, em referência às pressões exercidas, sobretudo por Washington, contra o país sul-americano.

Putin também considerou que, uma vez concluído o grosso das ações antiterroristas na Síria, os Estados Unidos deveriam obter um mandato do Conselho de Segurança da ONU ou uma permissão do governo sírio para permanecer ali.

O direito internacional, afirmou, carece de outras variantes para justificar uma presença militar legal dos EUA no território sírio.

Putin também falou sobre as sanções contra seu país e afirmou que tem uma estratégia nacional concreta, com instrumentos para combatê-la.

Cedo ou tarde, chegará o momento em que Estados Unidos e a Rússia restabelecerão suas relações plenamente, declarou Putin no citado foro energético, onde considerou aceitável o preço do petróleo entre 65 e 75 dólares por barril.

Putin também fez um chamado a que se ponha fim ao enredo da suposta ingerência russa nos assuntos internos e eleitorais estadunidenses.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247