Putin e Erdogan concordam com esquema de pagamento em rublos para parte das exportações de gás russo para a Turquia

Os presidentes da Rússia e da Turquia se reuniram em Sochi na sexta-feira para discutir uma série de questões urgentes

www.brasil247.com -
(Foto: Reuters)


Sputnik - O presidente russo, Vladimir Putin, e seu colega turco, Recep Tayyip Erdogan, concordaram com um esquema de pagamentos sob o qual Ancara poderá pagar parte de seu gás natural de origem russa em rublos, indicou o vice-primeiro-ministro Alexander Novak.

"Foi discutido um componente importante - a entrega de gás para a República Turca, para onde é fornecida uma quantidade bastante grande de gás russo --26 bilhões de metros cúbicos. Durante as negociações, os presidentes concordaram que começaremos a entregar a parte gás por rublos", disse Novak a repórteres na sexta-feira, falando sobre os resultados das conversas em Sochi.

"Na primeira etapa, parte do gás será pago em rublos russos. Esta é realmente uma nova etapa [de relações], novas oportunidades, inclusive para o desenvolvimento de nossas operações financeiras", acrescentou a Novak.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O funcionário não forneceu detalhes sobre a questão do gás, mas indicou que Putin e Erdogan também chegaram a "grandes acordos" no setor bancário. "Hoje... foram tomadas decisões muito importantes que, de fato, levam o desenvolvimento de nossas relações no comércio, na economia e em quase todos os setores a um novo nível", disse Novak.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O vice-primeiro-ministro também apontou para o objetivo russo-turco de alcançar o equivalentes a US$ 100 bilhões no comércio anual, esforços para simplificar os laços comerciais e de negócios, além de acordos nos setores da indústria, agricultura, turismo, TI, serviços públicos e energia.

A Rússia envia gás natural para a Turquia através de dois grandes gasodutos -- o Blue Stream e o TurkStream. Os gasodutos, que correm sob o Mar Negro, têm uma capacidade total de mais de 46 bilhões de metros cúbicos de gás por ano e permitem que a Gazprom use parte da rede para enviar gás mais a oeste para a Europa. A Rússia respondeu por cerca de 45% das importações de gás natural da Turquia em 2021, e os dois países buscaram expandir, em vez de reduzir, a cooperação no setor de energia após a crise de segurança na Ucrânia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Rússia e Turquia não são estranhas ao comércio em moedas nacionais, tendo assinando um acordo sobre o desenvolvimento de um sistema de liquidação rublo-lira em 2019. Um ano antes, Erdogan disse que a Turquia pagaria por seus sistemas de defesa aérea S-400 em rublos ou lira em vez de dólares.

A lira turca sofreu uma grande queda em relação ao dólar, ao euro, ao rublo e a outras moedas nos últimos sete anos, em meio à estratégia de desenvolvimento baseada em dívida e impressão de dinheiro do governo Erdogan, que inclui baixas taxas de juros destinadas a aumentar crescimento, com o efeito colateral sendo a inflação galopante.

Além do gás, os dois países também estão cooperando no setor de energia nuclear. A russa Rosatom anunciou no mês passado que o primeiro reator da usina nuclear de 4.800 MW que está sendo construída em Akkuyu, sul da Turquia, será concluída em 2023. Uma vez em funcionamento, a usina, parcialmente construída por empreiteiros turcos, mas financiada principalmente pelo investimento estatal russo, deverá gerar até 10 por cento da eletricidade do país quando estiver totalmente operacional.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Putin e Erdogan discutiram uma série de questões durante a reunião de sexta-feira em Sochi, incluindo as crises de segurança na Ucrânia e na Síria, exportações de grãos, as aspirações da Turquia de se juntar ao grupo de nações BRICS e questões econômicas.

A Turquia não se juntou aos seus aliados dos EUA e da OTAN ao aplicar sanções à Rússia devido à escalada da crise de segurança na Ucrânia nesta primavera europeia, e continuou a cooperar economicamente com Moscou, ao mesmo tempo em que negociava e enviava assistência militar a Kiev, incluindo sua marca registrada -- os drones de ataque Bayraktar. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email