Putin promete aniquilar "terroristas" após atentados

"Estou certo de que continuaremos combatendo terroristas consistentemente e ferozmente até a sua aniquilação completa", afirmou o presidente russo, em um firme discurso de Ano Novo

Russian President Vladimir Putin takes part in a meeting on social and economic development in Moscow's Kremlin December 23, 2013. REUTERS/Mikhail Metzel/RIA Novosti/Kremlin (RUSSIA - Tags: POLITICS BUSINESS) ATTENTION EDITORS - THIS IMAGE HAS BEEN SUPPLI
Russian President Vladimir Putin takes part in a meeting on social and economic development in Moscow's Kremlin December 23, 2013. REUTERS/Mikhail Metzel/RIA Novosti/Kremlin (RUSSIA - Tags: POLITICS BUSINESS) ATTENTION EDITORS - THIS IMAGE HAS BEEN SUPPLI (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Sergei Karpov

VOLGOGRADO, Rússia, 31 Dez (Reuters) - O presidente russo, Vladimir Putin, prometeu nesta terça-feira aniquilar "terroristas" após dois atentados suicidas em menos de 24 horas na cidade de Volgogrado, no sul da Rússia, que levantaram temores com a segurança antes das Olimpíadas de Inverno.

O firme discurso de Ano Novo foi a primeira manifestação pública de Putin desde que os suicidas mataram pelo menos 34 pessoas em ataques contra uma estação de trem e um trólebus no domingo e na segunda-feira.

Os atentados levantaram preocupação com novos ataques antes de a Rússia sediar as Olimpíadas de Inverno em menos de seis semanas em Sochi, no Mar Negro, importante projeto de prestígio para Putin.

PUBLICIDADE

"Estou certo de que continuaremos combatendo terroristas consistentemente e ferozmente até a sua aniquilação completa", afirmou Putin, de acordo com agências de notícias russas.

"Caros amigos, curvemo-nos diante das vítimas de cruéis atos terroristas", disse o líder russo em visita à cidade de Khabarovsk, na costa leste do país.

Putin, que se tornou presidente pela primeira vez quando seu antecessor Boris Yeltsin renunciou e nomeou-o ao posto há exatamente 14 anos nesta terça-feira, tem sido incapaz de derrotar militantes islâmicos nas províncias muçulmanas do Cáucaso do Norte.

PUBLICIDADE

A polícia deteve nesta terça-feira dezenas de pessoas em varreduras em Volgogrado, embora não houvesse nenhuma indicação de que qualquer uma delas tivesse ligação com os ataques, pelos quais ninguém assumiu a responsabilidade.

A população em luto colocou flores no local do atentado que despedaçou o ônibus e levou moradores a temer mais violência.

"Estou atemorizada", disse a estudante Tatyana Volchanskaya em Volgogrado, 700 quilômetros a noroeste de Sochi, onde os Jogos Olímpicos começam em 7 de fevereiro. Ela disse que alguns amigos estavam com medo de entrar em lojas e em outros lugares lotados.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email