Quase todos os ministros peruanos renunciam após mortes de manifestantes

Ministros peruanos renunciam, em meio a uma crise política desencadeada desde o impeachment do ex-presidente Martín Vizcarra. Primeiro-ministro permanece no cargo

Presidente Manuel Merino e o primeiro-ministro do Peru Ántero Flores-Aráoz
Presidente Manuel Merino e o primeiro-ministro do Peru Ántero Flores-Aráoz (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O primeiro-ministro do Peru, Ántero Flores-Aráoz, afirmou que permanecerá no cargo por "lealdade" ao presidente Manuel Merino, apesar da renúncia de 13 de seus ministros. No sábado (14), pelo menos duas pessoas morreram em um protesto realizado em Lima contra o governo e o Congresso peruanos.

“Se o presidente for embora, é claro que irei com ele, mas ele tem minha lealdade e não posso deixá-lo sozinho”, disse Flores-Aráoz em entrevista ao RPP Notícias. No entanto, o chefe de gabinete indicou que estava tentando se comunicar com Merino, mas não sabia "o que estava fazendo".

O presidente do Congresso, Luis Valdez, solicitou no sábado a renúncia de Manuel Merino à presidência do Peru antes que a Assembleia Legislativa se reúna neste domingo para avaliar sua destituição, informa O Estado de S.Paulo.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email