Quebra-quebra após eleição leva 150 pessoas à prisão em Paris

Polícia de Paris prendeu 141 pessoas após manifestações realizadas durante a noite de domingo (7) depois da vitória de Emmanuel Macron na eleição presidencial da França; manifestantes estavam protestando tanto contra Macron - criticado por muitos da extrema-esquerda francesa por ser um membro de uma elite financeira - e contra sua adversária derrotada de extrema-direita, Marine Le Pen; central sindical CGT convocou uma manifestação na capital francesa durante esta segunda-feira contra as políticas econômicas liberais defendidas por Macron

French riot police surround demonstrators who hold a placard with the message, 'The State is not an Company', the day after the country went to the polls, in Paris, France, May 8, 2017. REUTERS/Jean-Paul Pelissier
French riot police surround demonstrators who hold a placard with the message, 'The State is not an Company', the day after the country went to the polls, in Paris, France, May 8, 2017. REUTERS/Jean-Paul Pelissier (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - A polícia de Paris prendeu 141 pessoas após manifestações realizadas durante a noite de domingo depois da vitória de Emmanuel Macron na eleição presidencial da França, informaram autoridades nesta segunda-feira.

Os detidos em Menilmontant, um distrito no nordeste da capital francesa, foram acusados de infrações que vão desde jogar rojões na polícia a danificar propriedades.

Os manifestantes estavam protestando tanto contra Macron --criticado por muitos da extrema-esquerda francesa por ser um membro de uma elite financeira-- e contra sua adversária derrotada de extrema-direita, Marine Le Pen.

Macron derrotou Le Pen por 66 por cento a 34 por cento dos votos, com uma plataforma de reformas favoráveis ao mercado e com maior integração europeia.

Entretanto, uma taxa de abstenção de mais de 25 por cento, e o fato de que mais de 11 por cento daqueles que votaram escolheram nenhum dos candidatos, apontam para um grande nível de decepção com as escolhas oferecidas no segundo turno.

A central sindical CGT convocou uma manifestação na capital francesa durante esta segunda-feira contra as políticas econômicas liberais defendidas por Macron.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247