Radiação em água subterrânea de Fukushima volta a subir

Tokyo Electric Power (Tepco), proprietária da central nuclear de Fukushima, no Japão, detectou índices de radiação 4 mil vezes superiores aos encontrados no ano passado na água de um túnel subterrâneo, próximo ao edifício de tratamento de resíduos daquela unidade; operadora disse desconhecer as causas do aumento da radioatividade, apesar de acreditar que não ocorreu vazamento para o mar

An aerial view shows the Tokyo Electric Power Co.'s (TEPCO) tsunami-crippled Fukushima Daiichi nuclear power plant and its contaminated water storage tanks (top) in Fukushima, in this photo taken by Kyodo August 31, 2013.  Credit. REUTERS/Kyodo
An aerial view shows the Tokyo Electric Power Co.'s (TEPCO) tsunami-crippled Fukushima Daiichi nuclear power plant and its contaminated water storage tanks (top) in Fukushima, in this photo taken by Kyodo August 31, 2013.  Credit. REUTERS/Kyodo (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Lusa - A proprietária da central nuclear de Fukushima detectou índices de radiação 4 mil vezes superiores aos do ano passado na água de um túnel subterrâneo, próximo ao edifício de tratamento de resíduos daquela unidade.

Um porta-voz da Tokyo Electric Power (Tepco) confirmou hoje (10) à agência EFE que os dados revelam uma "alta densidade de césio" no ponto de observação adjacente à central japonesa. A operadora disse desconhecer, até o momento, as causas do aumento, apesar de acreditar que não ocorreu vazamento para o mar.

Nas amostras recolhidas no dia 03 de dezembro no túnel – onde se acumulam entre 400 e 500 toneladas de água contaminada, incluindo a arrastada pelo tsunami de março de 2011 – foram detectados 482 mil becquereis por litro de césio radioativo, um índice 4 mil vezes superiores aos medidos no ano passado.

Os dados também revelaram a presença de 500 mil becquereis por litro de outras substâncias emissoras de raios beta – 4,1 mil vezes mais do que os apurados no ano passado.

O túnel encontra-se perto das instalações utilizadas para armazenar temporariamente água altamente radioativa que arrefece o combustível nuclear fundido no interior dos reatores danificados.

A Tepco assegurou que os índices de radiação na água armazenada são superiores aos registrados no edifício em si e que foram adotadas as medidas necessárias para que não ocorrer vazamento de água.

Além de descartar vazamentos para o mar, a elétrica afastou a possibilidade de eventuais vazamentos para outros túneis, dado que os níveis de radiação na água subterrânea próxima não subiram.

A operadora está investigando o caso para determinar a causa da alta.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email