Recente ataque aéreo na Síria mostra que Israel está mudando de tática

O recente ataque aéreo de Israel contra a Síria, envolvendo o uso de voos civis como cobertura para a operação, mostra que os israelenses estão mudando de tática contra Damasco, disse à Sputnik o ex-embaixador do Reino Unido na Síria, Peter Ford

Recente ataque aéreo na Síria mostra que Israel está mudando de tática
Recente ataque aéreo na Síria mostra que Israel está mudando de tática

Sputnik Brasil - O recente ataque aéreo de Israel contra a Síria, envolvendo o uso de voos civis como cobertura para a operação, mostra que os israelenses estão mudando de tática contra Damasco, disse à Sputnik o ex-embaixador do Reino Unido na Síria, Peter Ford.

Na quarta-feira (26), um comunicado do Ministério da Defesa da Rússia detalhou que seis caças israelenses F-16 usaram dois aviões comerciais como cobertura, enquanto estes se preparavam para pousar em Damasco e Beirute.

A empresa israelense ImageSat publicou imagens da área onde os ataques destruíram um armazém militar onde supostamente se encontravam armas iranianas.

O ataque aéreo de quarta ocorreu depois que o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, prometeu continuar as operações militares na Síria para combater a presença militar do Irã.

"Isso mostra um novo modus operandi dos israelenses, eles não estão mais com medo de seus aviões serem derrubados", disse Ford na quinta-feira (27).

"Graças aos russos, o Exército sírio agora melhorou as defesas antiaéreas, por isso os israelenses estão usando novas táticas, e parece que uma delas é se esconder atrás de outras aeronaves", complementou.

Em setembro, Israel usou a mesma tática e foi acusado por Moscou de usar uma aeronave russa como escudo contra os sistemas antiaéreos sírios, o que causou a queda de um avião de reconhecimento russo transportando 15 tripulantes.

"Eles [os russos] deram rédea solta aos seus parceiros sírios e estão dizendo aos israelenses que os 'sírios, se conseguirem, derrubarão suas aeronaves. Não nos procurem para nenhum tipo de proteção", disse o ex-embaixador.

Ford ainda sugere que o anúncio dos Emirados Árabes Unidos de que iriam reabrir sua embaixada na Síria, abrirá caminho para a normalização dos laços entre a Síria e o aliado dos EAU, ou seja, a Arábia Saudita, que apoiou as forças antigovernamentais na guerra civil de 7 anos da Síria.

"É apenas uma questão de tempo até os sauditas retomarem as relações e a Síria ser readmitida na Liga Árabe", concluiu.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247