Redistribuição de venezuelanos para outros estados do país começa em março

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse na noite de ontem (14) que os primeiros venezuelanos instalados atualmente em Roraima serão enviados a outros estados já no mês de março; Jungmann passou o dia no Palácio da Alvorada reunido com Michel Temer para tratar da onda de refugiados do país vizinho, que chegam ao Brasil por Roraima, fugindo da crise na terra natal

Redistribuição de venezuelanos para outros estados do país começa em março
Redistribuição de venezuelanos para outros estados do país começa em março (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)

Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse na noite de ontem (14) que os primeiros venezuelanos instalados atualmente em Roraima serão enviados a outros estados já no mês de março. Jungmann passou o dia no Palácio da Alvorada reunido com Michel Temer para tratar da onda de refugiados do país vizinho, que chegam ao Brasil por Roraima, fugindo da crise na terra natal.

O ministro destacou que a redistribuição dos venezuelanos pelo território brasileiro será feita em acordo com os estados que forem recebê-los. Afirmou ainda que 70% dos venezuelanos têm até o segundo grau e 30% têm nível superior e que caberá ao ministério da Educação tratar da revalidação de diplomas.

“É um povo irmão. Se, hoje, nós temos diferenças com o governo, elas passam. Mas relações entre nações e povos continuam. E a gente tem que entender que é um povo irmão, e a gente tem que procurar acolhê-los. Mas, ao mesmo tempo, não podemos deixar Roraima enfrentar isso sozinha”, disse o ministro.

Mais cedo, ele já havia adiantado que  Temer assinará uma medida provisória (MP) estabelecendo a forma de apoio que o governo federal dará aos refugiados e a Roraima. As Forças Armadas passarão a coordenar toda a ação do governo federal em Roraima, e o efetivo militar para apoio às questões humanitárias será duplicado, passando de 100 para 200 homens.

Para fugir à crise política e econômica na Venezuela, diariamente, imigrantes ingressam no Brasil pela fronteira com Roraima. A prefeitura de Boa Vista estima que cerca de 40 mil venezuelanos tenham entrado na cidade. O número corresponde a mais de 10% da população local, de cerca de 330 mil habitantes.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247