Referendo decide hoje se Reino Unido permanece na UE

Primeiro-ministro David Cameron chegou ao lado da esposa, Samantha, e ambos votaram no colégio eleitoral perto da residência oficial; o premiê britânico tem defendido a campanha pela permanência na UE, com o slogan "O Reino Unido, mais forte na Europa", e advertiu que "o brexit" (saída do bloco comunitário) pode afundar a economia britânica e trazer instabilidade

Cameron faz campanha pela permanência britânica na UE. 21/6/2016. REUTERS/Adrian Dennis
Cameron faz campanha pela permanência britânica na UE. 21/6/2016. REUTERS/Adrian Dennis (Foto: Roberta Namour)

Londres, 23 jun (EFE).- O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, votou nesta quinta-feira no histórico referendo sobre a permanência na União Europeia (UE).

Cameron chegou ao lado da esposa, Samantha, e ambos votaram no colégio eleitoral perto da residência oficial.

O premiê britânico tem defendido a campanha pela permanência na UE, com o slogan "O Reino Unido, mais forte na Europa", e advertiu que "o brexit" (saída do bloco comunitário) pode afundar a economia britânica e trazer instabilidade.

Na saída do colégio, Cameron e a esposa acenaram para a imprensa que estava reunida no local, sob uma chuva torrencial que cai na Inglaterra.

Em sua última mensagem ao eleitorado, Cameron, cujo futuro depende da decisão dos britânicos, alertou ontem que o Reino Unido corre o risco de "se isolar" caso saia da UE, e insistiu que o país "é mais forte e está melhor" dentro do bloco comum.

No entanto, reconheceu que a União Europeia "não é perfeita e necessita reformas" que, assegurou, "serão realizadas", embora o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, já tenha advertido que não haverá mais concessões ao Reino Unido depois do plebiscito.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247