Reino Unido não apoia ataque a bens culturais do Irã, diz porta-voz

"Você pode consultar as convenções internacionais. Está no documento da Convenção de Haia de 1954 a proteção a bens culturais durante conflitos armados", disse o porta-voz do governo britânco

(Foto: REUTERS/Peter Nicholls/Pool)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Apesar de manifestar apoio aos EUA no ataque que assassinou general Qassim Suleimani, o porta-voz do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse que o governo do Reino Unido não apoiaria um eventual ataque a locais com patrimônios bens culturais do Irã.

Donald Trump, presidente dos EUA, ameaça fazer uma "grande retaliação" se o Irã revidar pela morte do general, como tem anunciado. 

O porta-voz do Reino Unido declarou que "convenções internacionais em vigor impedem a destruição do patrimônio cultural" e que o Reino Unido não acredita que o presidente americano cumpra tais ameaças. A informação é do jornal britânico The Guardian.

"Você pode consultar as convenções internacionais. Está no documento da Convenção de Haia de 1954 a proteção a bens culturais durante conflitos armados", disse o porta-voz à imprensa.

O representante do governo ainda afirmou que Reino Unido e EUA mantêm uma "parceria próxima" e que "estão em diálogo constante em todos os níveis".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247