Reino Unido vai acelerar negociações para sair da União Europeia

Os negociadores europeus e britânicos se reunirão duas vezes por semana em setembro para tentar alcançar um acordo sobre as condições de separação previsto para 31 de outubro, anunciou na quinta-feira (29) o governo do Reino Unido

Brexit
Brexit (Foto: Sputnik)

AFP - Os negociadores europeus e britânicos se reunirão duas vezes por semana em setembro para tentar alcançar um acordo sobre as condições de divórcio previsto para 31 de outubro, anunciou na quinta-feira à noite o governo do Reino Unido.

Outras "reuniões técnicas" podem ser adicionadas aos dois encontros semanais, que prosseguirão durante a suspensão do Parlamento britânico entre a segunda semana de setembro e 14 de outubro, informa um comunicado divulgado pelo ministério britânico do Brexit.

"Me vi estimulado nas últimas semanas por minhas conversas com dirigentes europeus sobre a vontade de falar de soluções alternativas à antidemocrática salvaguarda", afirmou o primeiro-ministro Boris Johnson em referência ao mecanismo destinado a evitar uma nova fronteira na ilha da Irlanda.

"Agora é o momento para que as duas partes acelerem o ritmo", completou.

A controversa "salvaguarda irlandesa" é um mecanismo de último recurso, que só deveria entrar em vigor se uma solução melhor não for encontrada durante a negociação da futura relação entre as duas partes, mas os eurocéticos rejeitam a medida por considerar que mantém o país dentro de uma união alfandegária com a UE.

Johnson, que afirmou que o país sairá do bloco em 31 de outubro com ou sem acordo, quer suprimir este dispositivo porque impediria o Reino Unido de executar uma política comercial independente com terceiros países.

Londres afirmou que também enviará representantes especializados em fronteiras e em política comercial a Bruxelas para ajudar nas negociações, lideradas por David Frost, assessor do primeiro-ministro.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247