Reino Unido vai devolver medalhas a militares dispensados por serem LGBTs

Até o ano 2000, muitos militares foram ondenados por “comportamento homossexual” e outros apenas dispensados por sua orientação sexual, sem qualquer condenação. Eles perderam suas condecorações, que serão devolvidas

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério da Defesa do Reino Unido anunciou nesta terça-feira, 16, que vai devolver as condecorações a militares dispensados por serem LGBTs, segundo reportagem da Folha de S.Paulo. No país, milhares de militares perderam suas condecorações por conta de sua orientação sexual.

Apesar de, para alguns, o país ser um exemplo da “democracia liberal”, esse tipo de perseguição à comunidade LGBT nas Forças Armadas ocorreu até o ano 2000 no Reino Unido - com uma estimativa que, até essa data, de 200 a 250 militares expulsos por ano.

Muitos militares foram ondenados por “comportamento homossexual” e outros apenas dispensados por sua orientação sexual, sem qualquer condenação.

Um caso que chamou a atenção do mundo foi o Alan Turing, que ajudou os britânicos a decifrarem os códigos de guerra nazistas, mas foi depois processado por ser homossexual, em 1952, e submetido a castração química. O caso foi expresso no filme The Imitation Game (O Jogo da Imitação), de 2014, em que Turing é interpretado pelo ator Benedict Cumberbatch.

Em 2017, foi aprovado a Lei de Turing, uma nova legislação que permitiu a emissão de perdão aos que houvessem sido condenados por relacionamentos consensuais entre pessoas do mesmo sexo no passado.

Apesar da notícia sobre as medalhas, muitos ainda avaliam que é necessário uma indenização do Estado aos militares expulsos, ou aos seus familiares, uma vez que não conseguiram progredir na carreira nas Forças Armadas diante do preconceito

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email