Relações entre Rússia e Ucrânia não vão melhorar se Poroshenko for reeleito

A Rússia descartou nesta terça-feira (19) uma melhoria das relações com a Ucrânia, caso o atual presidente, Petro Poroshenko, seja reeleito nas eleições de 31 de março

Relações entre Rússia e Ucrânia não vão melhorar se Poroshenko for reeleito
Relações entre Rússia e Ucrânia não vão melhorar se Poroshenko for reeleito

247, com EFE - A Rússia descartou nesta terça-feira (19) uma melhoria das relações com a Ucrânia, caso o atual presidente, Petro Poroshenko, seja reeleito nas eleições de 31 de março.

"Quanto a quem pode ser melhor para as nossas relações bilaterais (com a Ucrânia), o que posso dizer claramente é que com o atual (presidente ucraniano) as coisas não vão melhorar", disse em entrevista coletiva o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

Com essas palavras, Peskov respondeu à pergunta de um jornalista sobre se, entre os 39 candidatos à Presidência da Ucrânia, há algum com o qual as relações russo-ucranianas poderiam se desenvolver de uma maneira mais frutífera.

"Para o Kremlin seria muito melhor que os ucranianos elegessem um presidente que avalie com sensatez a realidade, que tenha sabedoria política, que não seja um presidente da guerra, mas da paz e partidário de ter boas relações com os vizinhos, inclusive a Rússia", disse o porta-voz.

A menos de duas semanas das eleições presidenciais na Ucrânia, o ator e comediante Vladimir Zelenski é o candidato favorito à vitória, com 25% das intenções de voto.

Poroshenko aparece em segundo com 16,6%, seguido pela ex-primeira-ministra Yulia Timoshenko, que completa o trio dos principais candidatos a assumir Presidência, com 16,2%.

Caso nenhum deles obtenha em 31 de março a maioria absoluta, os dois mais votados irão para um segundo turno, que acontecerá três semanas depois.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247