Reunião internacional na China critica protecionismo e pede solução para conflitos

Líderes dos países membros da Organização de Cooperação de Xangai (OCX) emitiram uma declaração no domingo (10) ao final da reunião de cúpula anual realizada na cidade litorânea chinesa de Qingdao; reunião é mais um passo diplomático da China na construção de uma nova ordem mundial

Líderes dos países membros da Organização de Cooperação de Xangai (OCX) emitiram uma declaração no domingo (10) ao final da reunião de cúpula anual realizada na cidade litorânea chinesa de Qingdao; reunião é mais um passo diplomático da China na construção de uma nova ordem mundial
Líderes dos países membros da Organização de Cooperação de Xangai (OCX) emitiram uma declaração no domingo (10) ao final da reunião de cúpula anual realizada na cidade litorânea chinesa de Qingdao; reunião é mais um passo diplomático da China na construção de uma nova ordem mundial (Foto: Reinaldo)

247, com Diário do Povo - Conheça os principais pontos da declaração dos governantes dos países membros da OCX

1 - Oposição à fragmentação nas relações comerciais mundiais e a qualquer forma de protecionismo comercial.

2 – Apoiar a Exposição Internacional de Importação da China, a ter lugar em novembro de 2018, em Xangai.

3 - Persistir na resolução da questão da Península Coreana através do diálogo e da consulta.

4 - Enfatizar o diálogo político e a criação de um processo de paz e reconciliação, liderado pelo Afeganistão, como única forma de resolver a questão afegã.

5 – Destacar a importância da implementação sustentável do acordo nuclear iraniano, e apelar às partes concernentes para garantir a total implementação deste.

6 – Oposição ao uso de armas químicas por qualquer pessoa, em qualquer lugar, independentemente das circunstâncias.

7 – Aprovar a Cooperação na Proteção Ambiental dos Estados Membros da OCX.

8 – Apoiar a cooperação na área da inovação.

9 – Dar continuidade à pesquisa para a criação de um banco de desenvolvimento e de um fundo de desenvolvimento da OCX.

10 - Promover a cooperação midiática e apoiar a realização de uma cúpula de imprensa da OCX.

O comunicado reflete a compreensão de que a OCX expande continuamente o seu potencial de cooperação após a adesão da Índia e do Paquistão, e se tornou uma organização regional única, influente e com autoridade.

Ficou claro um posicionamento geopolítico de mediação de conflitos no Afeganistão, Síria, no conjunto do Oriente Médio e na Península Coreana, bem como outros conflitos regionais, com base nas normas e princípios amplamente reconhecidos do direito internacional.

O apoio ao acordo nuclear entre o Irã e o G5+1 ganhou destaque.

A declaração assinala ainda que o programa de cooperação 2019-2021 para o combate ao terrorismo, o separatismo e o extremismo, promoverá ainda mais a cooperação pragmática entre os Estados membros nesse sentido.

No comunicado, os membros da OCS enfatizaram ainda a importância de aprimorar o sistema de governança econômica global, consolidar e desenvolver o mecanismo de comércio multilateral, tendo por núcleo a Organização Mundial do Comércio, e construir uma economia mundial com maior abertura.

O Cazaquistão, Quirguistão, Paquistão, Rússia, Tadjiquistão e Uzbequistão reafirmaram o seu apoio à iniciativa do Cinturão e Rota proposta pela China.

O Quirguistão assumirá a presidência rotativa e a 19ª Cúpula da OCX será realizada naquele país no próximo ano, segundo o comunicado.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247