Roger Waters diz que Malvinas são argentinas

Depois do ator norte-americano Sean Penn, argentinos ganham novo apoio clebre: o ex-lder da legendria banda Pink Floyd

Roger Waters diz que Malvinas são argentinas
Roger Waters diz que Malvinas são argentinas (Foto: Divulgação)

A Argentina ganhou a defesa de mais um famoso na briga com o Reino Unido pela soberania das Ilhas Malvinas. Primeiro, foi o ator norte-americano Sean Penn que defendeu a reivindicação argentina para que os ingleses se sentem para negociar a disputa. Agora, foi a vez do músico inglês Roger Waters, ex-líder da legendária banda Pink Floyd. “As Malvinas são argentinas”, disse Waters em uma entrevista para a emissora Televisão Nacional de Chile (TVN), em Santiago, no Chile.

Segundo relatou o repórter que o entrevistou, Amaro Gómez-Pablos em seu twitter, o músico opinou que “em 1982, a Guerra das Malvinas salvou a carreira política da primeira-ministra Margaret Thatcher, mas matou muitos britânicos e argentinos”. Waters desembarcou na capital chilena nesta terça, para realizar shows na sexta e no sábado. A turnê “The Wall” chegará a Buenos Aires no dia 7, para nove espetáculos no estádio de futebol River Plate.

As declarações do músico foram dadas no mesmo dia em que o governo britânico protestou contra a decisão da província de Tierra del Fuego de impedir o entrada de dois cruzeiros com bandeira inglesa ao porto de Ushuaia. O secretário de Estado Jeremy Bowne disse que a medida foi “uma fonte de tristeza e frustração” para o grupo de britânicos que está de férias. “Nós inscrevemos a relação com a Argentina em um espírito de amizade e é triste que eles nem sempre façam o mesmo”, disse Bowne no parlamento, segundo as agências internacionais.

O deputado trabalhista John Spellar defendeu que o governo britânico apresente uma denúncia formal junto à Organização Marítima Internacional sobre a medida considerada por ele “completamente injustificada”. Spellar afirmou que os britânicos “estão indignados” pela decisão das autoridades portuárias de Ushuaia, ontem, de não permitir a entrada dos cruzeiros “Carnival Adonia” e “Star Pincess” no porto da cidade. O conflito entre a Argentina e o Reino Unido tem escalado com a proximidade do aniversário de 30 anos da guerra entre os dois países pela posse do arquipélago, ocupado pelos ingleses.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247