Rússia acusa CNN de violar lei de mídia do país

A agência reguladora das comunicações da Rússia acusou, nesta sexta-feira, o canal norte-americano CNN International de violar a lei de mídia russa, e disse ter convocado representantes da emissora ligados à questão; no início desta semana, o Ministério de Relações Exteriores da Rússia acusou os Estados Unidos de pressionarem indevidamente as operações da rede de mídia RT, apoiada pelo Kremlin, nos EUA, e advertiu que Moscou poderia tomar medidas de retaliação

A agência reguladora das comunicações da Rússia acusou, nesta sexta-feira, o canal norte-americano CNN International de violar a lei de mídia russa, e disse ter convocado representantes da emissora ligados à questão; no início desta semana, o Ministério de Relações Exteriores da Rússia acusou os Estados Unidos de pressionarem indevidamente as operações da rede de mídia RT, apoiada pelo Kremlin, nos EUA, e advertiu que Moscou poderia tomar medidas de retaliação
A agência reguladora das comunicações da Rússia acusou, nesta sexta-feira, o canal norte-americano CNN International de violar a lei de mídia russa, e disse ter convocado representantes da emissora ligados à questão; no início desta semana, o Ministério de Relações Exteriores da Rússia acusou os Estados Unidos de pressionarem indevidamente as operações da rede de mídia RT, apoiada pelo Kremlin, nos EUA, e advertiu que Moscou poderia tomar medidas de retaliação (Foto: José Barbacena)

Reuters - A agência reguladora das comunicações da Rússia acusou, nesta sexta-feira, o canal norte-americano CNN International de violar a lei de mídia russa, e disse ter convocado representantes da emissora ligados à questão.

No início desta semana, o Ministério de Relações Exteriores da Rússia acusou os Estados Unidos de pressionarem indevidamente as operações da rede de mídia RT, apoiada pelo Kremlin, nos EUA, e advertiu que Moscou poderia tomar medidas de retaliação.

A agência reguladora Roskomnadzor disse em comunicado em seu site que irá advertir a CNN sobre as supostas violações, que disse também violarem os termos de sua licença de transmissão.

O órgão não especificou quais violações das leis russas a emissora norte-americana cometeu, acrescentando que continuaria seu “monitoramento sistemático” de meios de comunicação em massa estrangeiros registrados na Rússia.

Questionado se a decisão do órgão foi politicamente motivada, o chefe do Roskomnadzor, Alexander Zharov, disse: “Eu não trabalho em uma agência política. Eu trabalho em um serviço regulador”, segundo a agência de notícias Interfax.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247