Rússia anuncia que teve êxito nos testes de novo míssil

A Rússia concluiu com sucesso os testes do novo míssil ar-terra S-80FP, que deve ser entregue ao Exército em breve, segundo o CEO da empresa russa Tecmash, Vladimir Lepin; o S-80FP foi projetado para ser integrado aos caças Su-25 e helicópteros Mi-8. Além disso, o míssil será capaz de penetrar barreiras, atingir alvos definidos, podendo explodir à frente dos alvos, já que pode enfrentar os obstáculos sem ser destruído, continuando seu voo

Rússia anuncia que teve êxito nos testes de novo míssil
Rússia anuncia que teve êxito nos testes de novo míssil
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, com Sputnik - A Rússia concluiu com sucesso os testes do novo míssil ar-terra S-80FP, que deve ser entregue ao Exército em breve, segundo o CEO da empresa russa Tecmash, Vladimir Lepin.

O S-80FP foi projetado para ser integrado aos caças Su-25 e helicópteros Mi-8. Além disso, o míssil será capaz de penetrar barreiras, atingir alvos definidos, podendo explodir à frente dos alvos, já que pode enfrentar os obstáculos sem ser destruído, continuando seu voo.

O novo míssil deve complementar a família de mísseis S-8, com 80 milímetros de calibre. Ele supera os análogos mundiais em termos de características técnicas.

O S-80FP é lançado de aviões e helicópteros da aviação tática e se destina a atingir alvos singulares e múltiplos: infantaria, material blindado, não blindado e fortificações.

Além do mais, o míssil será capaz de atingir navios de superfície em quaisquer condições meteorológicas e em qualquer hora do dia.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247