Rússia convoca Embaixada dos EUA para dar explicações por ingerência

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia convocou nesta sexta-feira (9) o ministro-conselheiro da Embaixada dos Estados Unidos para que preste esclarecimentos sobre a publicação de informações de que a missão diplomática em Moscou incentivou os protestos da oposição russa no dia 3 de agosto

Rússia, porta-voz  da chancelaria
Rússia, porta-voz  da chancelaria (Foto: Sputnik)

EFE - O Ministério das Relações Exteriores da Rússia convocou nesta sexta-feira (9) o ministro-conselheiro da Embaixada dos Estados Unidos para que preste esclarecimentos sobre o suposto incentivo que a missão diplomática norte-americana em Moscou deu aos protestos da oposição russa no dia 3 de agosto.

O diplomata Tim Richardson foi chamado após a delegação americana publicar no site oficial e na conta do Twitter um mapa com o itinerário da manifestação pelas ruas de Moscou, afirma o governo russo.

De acordo com a Rússia, divulgar o esquema elaborado pelos organizadores de um evento ilegal e convocar a participação é "uma tentativa de ingerência nos assuntos internos" do país.

Antes, a porta-voz das Relações Exteriores, Maria Zakharova, acusou a Embaixada dos Estados Unidos de interferir na vida política nacional ao apoiar as manifestações da oposição.

A diplomata se queixou que "os dirigentes dos Estados Unidos pediram repetidamente à Rússia que se abstenha de interferir nos seus assuntos internos", motivo pelo qual considerou que "deveria haver algum tipo de paridade, algum tipo de respeito mútuo".

Esse motivo foi aproveitado pelos deputados russos para anunciarem que abrirão uma investigação sobre a suposta ingerência estrangeira nas eleições do país.

A encarregada de negócios da Embaixada da Alemanha também foi chamada na quinta-feira pelo Ministério das Relações Exteriores da Rússia devido à cobertura da agência alemã "Deutsche Welle", acusada pelo governo russo de convocar abertamente para os protestos.

No dia 3 de agosto, os protestos pacíficos da oposição pelo centro de Moscou terminaram com mais de mil manifestantes detidos. Os protestos das últimas semanas na capital ganharam força após as autoridades se negarem a registrar alguns candidatos da oposição para as eleições municipais.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247