Rússia critica EUA por querer golpear governos considerados incômodos

O governo dos EUA mantém uma política de desmantelamento de governos da América Latina e de outras regiões que eles consideram incômodos aos seus interesses, disse na quarta-feira (16) o chanceler russo, Sergei Lavrov, referindo-se às ações intervencionistas contra a Venezuela

Rússia critica EUA por querer golpear governos considerados incômodos
Rússia critica EUA por querer golpear governos considerados incômodos (Foto: SERGEI KARPUKHIN)

247, com AVN - O governo dos EUA mantém uma política de desmantelamento de governos da América Latina e de outras regiões que eles consideram incômodos aos seus interesses, disse na quarta-feira (16) o chanceler russo, Sergei Lavrov, referindo-se às ações intervencionistas contra a Venezuela.

O diplomata russo esclareceu, em sua coletiva de imprensa anual, que a Rússia sempre apoiou, junto com outras nações da região, o processo de diálogo entre o governo venezuelano e a oposição.

Na opinião de Lavrov, esse diálogo foi interrompido por pressão dos Estados Unidos.

O chanceler russo lamenta que isto tenha ocorrido, mostra-se preocupado com a possibilidade de interferência militar nos assuntos internos da Venezuela e com o fato de os EUA reconhecerem apenas o presidente do Parlamento, em vez do presidente legítimo do país, Nicolás Maduro.

O chanceler acrescentou que tudo isso indica que a linha norte-americana de destruir ou derrubar governos considerados incômodos continua vigente não só na América Latina, mas em outras regiões.

Na semana passada, o governo da Rússia rejeitou em nota oficial as manobras intervencionistas dos Estados Unidos e seus aliados na América Latina, depois da posse do presidente venezuelano, e denunciou a violação da soberania da Venezuela.

O documento se refere à política de Washington de tentar criar órgãos anticonstitucionais, paralelos ao atual governo da Venezuela, ignorando a realidade do país e destaca as manobras da Casa Branca de ignorar os órgãos legais e, ao mesmo tempo, reconhecer outros órgãos inconstitucionais, enquanto fecha o cerco das sanções econômicas em torno da Venezuela.

O Ministério das Relações Exteriores russo também denunciou a política dos EUA de sanções que leva à piora da situação social e econômica, atingindo o povo venezuelano, e que isto também é uma violação da soberania.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247