Rússia diz que ações aéreas na Síria chegaram ao fim

Desde o dia 1º de maio, a Força Aeroespacial da Rússia não realizou nenhum voo de combate na Síria, disse o coronel-general Sergei Rudskoi do Estado-Maior Geral das Forças Armadas russas; chefe do Estado-Maior Geral russo destacou que a Federação da Rússia está cumprindo as obrigações assumidas no âmbito do memorando sobre a trégua na Síria; de acordo com Rudskoi, a aviação, controlada por Damasco, vai assumir o combate ao grupo extremista Estado Islâmico; pausa nos voos russos não significa o fim do combate ao EI, frisou Rudskoi

Caça russo Sukhoi 34 (SU-34)
Caça russo Sukhoi 34 (SU-34) (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - Desde o dia 1º de maio, a Força Aeroespacial da Rússia não realizou nenhum voo de combate na Síria, disse nesta sexta (5) o coronel-general Sergei Rudskoi do Estado-Maior Geral das Forças Armadas russas.

Desta maneira, o chefe do Estado-Maior Geral russo destacou que a Federação da Rússia está cumprindo as obrigações assumidas no âmbito do memorando sobre a trégua na Síria.

O memorando, adotado ontem, é uma renovação do acordo assinado em 2015 entre Rússia e EUA que visava garantir a segurança dos voos sobre a República Árabe da Síria.

O documento de ontem foi assinado pelos três Estados que garantem a segurança do cessar-fogo sírio, ou seja, a Rússia, o Irã e a Turquia.

O memorando é fruto de negociações mantidas em Astana por representantes de várias partes do conflito sírio, inclusive 27 comandantes de campo de grupos armados considerados "oposição armada" da Síria.

De acordo com Rudskoi, a aviação, controlada por Damasco, vai assumir o combate ao Daesh, grupo terrorista que começou a ocupar zonas extensas desse país e do Iraque em 2011. O Daesh é proibido na Rússia e reconhecido como organização terrorista pela ONU.

A pausa nos voos russos não significa o fim do combate ao Daesh, frisou o coronel-general.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247