Rússia diz que Guaidó se ampara apenas no apoio de Washington

"O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, está pronto para estas negociações. Ele confirmou isso em várias ocasiões públicas. Juan Guaidó se recusa porque ele sente o apoio de Washington e se baseia exclusivamente nele", disse o chanceler Sergei Lavrov em entrevista à emissora russa Zvezda

Rússia diz que Guaidó se ampara apenas no apoio de Washington
Rússia diz que Guaidó se ampara apenas no apoio de Washington (Foto: AP Photo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputinik – O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, disse que o líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, nega a necessidade de um diálogo nacional porque se mirou "no mau exemplo" do presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko.

"O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, está pronto para estas negociações. Ele confirmou isso em várias ocasiões públicas. Juan Guaidó se recusa porque ele sente o apoio de Washington e se baseia exclusivamente nele", disse Lavrov em entrevista à emissora russa Zvezda.

"Aparentemente, ele seguiu o mau exemplo do Presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, que se comportou da mesma maneira no que diz respeito à necessidade de um diálogo nacional com a participação de todas as forças políticas, porque ele estava confiante de que Washington iria proteger ele me qualquer situação", disse o diplomata russo.

Em abril de 2014, a Ucrânia realiza uma operação contra milícias na parte oriental de seu território, nas autoproclamadas repúblicas de Donetsk e Lugansk. As regiões se rebelaram após um golpe de Estado, ocorrido em Kiev, em fevereiro do mesmo ano, quando Poroshenko se tornou novo presidente do país.

Os acordos de Minsk, assinados em setembro de 2014 e fevereiro 2015, lançaram as bases para uma solução política para o conflito, mas a violência não foi cessada. Segundo as Nações Unidas, o confluito interno uraniano já provocou 10.300 mortes, além de cerca de 1,5 milhão de pessoas deslocadas.

Enquanto isso, a crise na Venezuela piorou com a eleição de Guaidó para a presidência da Assembleia Nacional. Mais tarde no mesmo ano ele se autoproclamou o presidente do país, e foi apoiado por Washington.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247