Rússia diz temer que situação na Venezuela vire uma “catástrofe”

Situação na Venezuela pode "se converter em uma catástrofe", disse a representante do Ministério das Relações Exteriores russo, Maria Zakharova; "Estamos muito preocupados por os alvos dos ataques serem escolas, hospitais, o transporte público. Há casos de linchamento em relação a partidários do governo por parte da multidão enfurecida. Fazem-se tentativas de apoderar-se do arsenal das bases militares — é absolutamente inaceitável. Adolescentes e crianças são envolvidos nos tumultos — isso é, sem dúvida, vou repetir, absolutamente inaceitável", afirmou

Manifestantes e polícia se enfrentam durante protestos contra o governo de Nicolás Maduro, em Caracas, Venezuela
Manifestantes e polícia se enfrentam durante protestos contra o governo de Nicolás Maduro, em Caracas, Venezuela (Foto: Paulo Emílio)

Sputnik - A situação na Venezuela pode "se converter em uma catástrofe", disse a representante do Ministério das Relações Exteriores russo, Maria Zakharova, na quarta-feira (31) durante uma coletiva de imprensa.

"Estamos muito preocupados por os alvos dos ataques serem escolas, hospitais, o transporte público. Há casos de linchamento em relação a partidários do governo por parte da multidão enfurecida. Fazem-se tentativas de apoderar-se do arsenal das bases militares — é absolutamente inaceitável. Adolescentes e crianças são envolvidos nos tumultos — isso é, sem dúvida, vou repetir, absolutamente inaceitável", descreveu Zakharova a situação no país.

Assim, Moscou chama o governo venezuelano e a oposição a iniciar um diálogo construtivo mediado para evitar que se desencadeie uma guerra de grande escala.

"Estamos certos de que um diálogo construtivo entre o governo venezuelano e a oposição, mediado internacionalmente, é o melhor caminho para evitar que uma guerra generalizada se desencadeie, para começar a resolver na prática os problemas econômicos e sociais", afirmou Zakharova.

"É importante que as forças de proteção da ordem e os militares não cruzem a fronteira, não deem um passo além do limite muito perigoso e ajam de acordo com as suas competências", adicionou a representante oficial da diplomacia russa.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247