Rússia e Turquia concordam em criar zona desmilitarizada na Síria

Tropas russas e turcas estabelecerão uma nova zona desmilitarizada na província síria de Idlib, disse o presidente da Rússia, Vladimir Putin, nesta segunda-feira (17), depois de uma reunião com o presidente da Turquia, Tayyip Erdogan

Rússia e Turquia concordam em criar zona desmilitarizada na Síria
Rússia e Turquia concordam em criar zona desmilitarizada na Síria (Foto: POOL)

247, com Reuters - Tropas russas e turcas estabelecerão uma nova zona desmilitarizada na província síria de Idlib, disse o presidente da Rússia, Vladimir Putin, nesta segunda-feira (17), depois de uma reunião com o presidente da Turquia, Tayyip Erdogan.

A Rússia, maior apoiadora estrangeira do presidente da Síria, Bashar al-Assad, em sua luta contra os terroristas, prepara-as para uma ofensiva em Idlib, cidade que é controlada por grupos terroristas e que abriga cerca de 3 milhões de habitantes.

Depois das conversações de Putin com o presidente turco, que se opôs a uma operação militar em Idlib, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, disse que não haverá mais uma ofensiva, segundo citação da agência de notícias Interfax.

Putin disse em uma coletiva de imprensa conjunta com Erdogan que, pelo acordo, todas as armas pesadas serão retiradas da zona tampão, e o que classificou como 'rebeldes de mentalidade radical', incluindo a Frente Al-Nusra, terão que se retirar da região.

A zona desmilitarizada entrará em vigor em 15 de outubro, disse Putin a repórteres em sua residência, em Sochi, às margens do mar Negro. A zona, afirmou, terá entre 15 e 25 quilômetros de extensão e será patrulhada por unidades móveis de soldados turcos e russos.

Não ficou claro de imediato se a zona desmilitarizada incorporará a própria cidade de Idlib — o que exigiria a saída dos grupos armados que se opõe ao governo sírio.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247