Rússia: EUA apoiam força destrutiva para mudar governo na Síria

Em sua tentativa para mudar o governo sírio, a administração de Obama está pronta para ajudar qualquer "força destrutiva", incluindo a Frente Fatah al-Sham, disse o Ministério do Exterior da Rússia em um comunicado divulgado neste sábado; "Há muito que se percebe que, sob a atual administração, Washington, em sua busca pela mudança do poder na Síria, está pronto para ajudar qualquer força destruidora, protegendo e dando cobertura ao grupo terrorista Frente al-Nusra, que é uma subdivisão da Al-Qaeda, a qual cometeu os atos terroristas mais horríveis da história dos EUA"

Presidente russo, Vladimir Putin, em foto de arquivo no Kremlin, em Moscou. 23/12/2014 REUTERS/Maxim Shipenkov
Presidente russo, Vladimir Putin, em foto de arquivo no Kremlin, em Moscou. 23/12/2014 REUTERS/Maxim Shipenkov (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik News - Em sua tentativa para mudar o governo sírio, a administração de Obama está pronta para ajudar qualquer "força destrutiva", incluindo a Frente Fatah al-Sham, disse o Ministério do Exterior da Rússia em um comunicado divulgado no sábado (24).

"Há muito que se percebe que, sob a atual administração, Washington, em sua busca pela mudança do poder na Síria, está pronto para ajudar qualquer força destruidora, protegendo e dando cobertura ao grupo terrorista Frente al-Nusra, que é uma subdivisão da Al-Qaeda, a qual cometeu os atos terroristas mais horríveis da história dos EUA", disse o comunicado.

Comentando o agravamento das sanções dos EUA contra a Rússia, o Ministério das Relações Exteriores disse que Moscou vê este ato como uma forma de punir a Rússia por ajudar a Síria a combater o terrorismo, que é uma ameaça para o mundo inteiro.

Em 23 de dezembro, Washington impôs sanções a mais 23 empresas devido a atividades relacionadas com o conflito na Ucrânia.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email