Rússia pede que EUA e União Europeia não interfiram em diálogo venezuelano

Diplomacia russa, que defende legitimidade do mandato de Nicolás Maduro, não aceita que Ocidente interfira em diálogo entre governo venezuelano e oposição

(Foto: AVN)

AVN - A Rússia afirmou que os Estados Unidos e os países da União Européia devem deixar de lado a interferência nos assuntos internos da Venezuela e nas negociações entre o governo bolivariano e a oposição que ocorre em Barbados. 

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Federação Russa, María Zajárova, disse que esse tipo de interferência nos processos de negociação "apenas semeiam a desconfiança entre as partes e têm um efeito de freio significativo. 

Essa linha de comportamento governamental dos Estados Unidos pode levar o diálogo ao fracasso e é difícil prever as consequências disso".   

A porta-voz da diplomacia russa destacou também o comportamento intervencionista, manipulador e ameaçador do Alto Representante da União Européia para Assuntos Exteriores, Política e Segurança, Josep Borrell, que defendeu "sanções vigorosas contra a Venezuela, em caso de ausência de resultados específicos nas negociações ".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247