Rússia pode exigir nova redução do corpo diplomático dos EUA em Moscou

Ministério das Relações Exteriores da Rússia diz que Moscou está considerando várias opções em resposta à apreensão de propriedades diplomáticas da Rússia na Califórnia pelos EUA, e não descarta que pode pedir a paridade real em número de diplomatas russos e norte-americanos

Trump vs Putin
Trump vs Putin (Foto: Giuliana Miranda)

Da Sputnik Brasil

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Moscou está considerando várias opções em resposta à apreensão de propriedades diplomáticas da Rússia na Califórnia pelos EUA, e não descarta que pode pedir a paridade real em número de diplomatas russos e norte-americanos.

Diplomata russo de alto nível afirmou que Moscou pode pedir a paridade real em número de diplomatas russos e norte-americanos, o que implica a redução da missão diplomática dos EUA na Rússia para 300 pessoas ou até menos.

"Já dissemos, incluindo publicamente, que na diplomacia existe o princípio de reciprocidade e os norte-americanos sabem isso muito bem. Se eles agem assim, isto significa que os EUA concordam que podemos agir do mesmo jeito com suas instituições na Rússia. Relativamente a medidas específicas, vamos considerá-las, e caso seja necessário, serão aplicadas", assinalou Georgy Borisenko, diretor do Departamento da América do Norte do Ministérios das Relações Exteriores.

Moscou não abandonou suas intenções de interpor um processo em cortes dos EUA quanto à situação em torno do Consulado Geral na Rússia em São Francisco, disse Georgy Borisenko.

"Não abandonamos nada. De acordo com as instruções do presidente russo, estamos trabalhando nisso ativamente. Há advogados norte-americanos que estão prontos a colaborar conosco. Contudo, é um processo demorado. Em qualquer caso, o estatuto de limitações neste caso é bastante sólido, por isso não precisamos ficar com pressa. Estamos trabalhando metodicamente, consistentemente, estamos selecionando os materiais a fim de fundamentar ao máximo nosso processo. Quando tudo estiver pronto, vamos enviá-lo", explicou o diplomata.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247