Rússia poderá bloquear comunicação na Europa em caso de conflito com OTAN

De acordo com a revista americana The National Interest, a Rússia possui equipamento necessário para deixar a OTAN sem comunicação em caso de um conflito militar

(Foto: © Sputnik / Pavel Lvov)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Sputnik - EUA gastam enormes quantidades de recursos a fim de reduzir o atraso no desenvolvimento de sistemas de guerra eletrônica, escreve The National Interest.

De acordo com o autor do artigo, David Axe, Rússia possui equipamento necessário para deixar a OTAN sem comunicação em caso de um conflito militar.

A revista escreve que o Pentágono planeja gastar em guerra eletrônica aproximadamente US$ 10 bilhões (R$ 53,7 bilhões) por ano ao longo dos próximos cinco anos, mas isso não está ajudando tanto quanto deveria, conforme revela relatório do Centro de Avaliações Estratégicas e Orçamentais.

Especialista não descarta que a OTAN possa ficar sem sistemas de comunicação devido ao desenvolvimento de sistemas de guerra eletrônica na China e Rússia.

Como um ponto fraco nos sistemas russos o autor nomeou a proteção das forças navais e aéreas, que segundo ele estão menos protegidas dos efeitos dos sistemas de guerra eletrônica. Por isso, os EUA devem focar sua atenção nesta área, o que seria muito mais eficaz do que tentar alcançar as forças terrestres da Rússia.

"Em uma guerra terrestre, as forças do Kremlin estariam bem equipadas para bloquear as comunicações e sensores dos EUA e seus aliados", ressalta especialista.

Anteriormente foi divulgado que a Sibéria e a região dos montes Urais vão receber sistemas de guerra eletrônica Pole-21, que conseguem interferir nas comunicações inimigas e também são capazes de injetar coordenadas falsas nestas comunicações a fim de desorientar o adversário.

Embora as características técnicas do equipamento sejam mantidas em segredo, sabe-se que a versão para exportação é capaz de neutralizar os sistemas de navegação via satélite GPS, de origem norte-americana, do europeu Galileo e do chinês BeiDou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email