Rússia prevê que plano israelense de anexar Cisjordânia provocará instabilidade

A Rússia pediu a retomada das negociações "diretas" entre palestinos e israelenses para encontrar uma solução para o conflito, ao prever que o plano israelense de anexar a Cisjordânia vai provocar instabilidade na região do Oriente Médio

Rússia defende diálogo direto entre israelenses e palestinos, diz porta-voz
Rússia defende diálogo direto entre israelenses e palestinos, diz porta-voz (Foto: Telesul)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A anexação da Cisjordânia anularia a perspectiva de alcançar uma solução de dois estados para o conflito, disse a porta-voz da chancelaria russa. 

O governo russo alertou nesta quinta-feira (9) que o plano israelense de anexar territórios na região palestina da Cisjordânia provocará uma espiral de violência no Oriente Médio.

Em uma entrevista coletiva em Moscou, a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Federação Russa, Maria Zajárova, afirmou que as intenções do regime de Tel Aviv não apenas anulariam a perspectiva de alcançar uma solução de dois estados para o conflito palestino. Além disso, desencadeariam "uma nova e perigosa espiral de violência na área, incitando protestos radicais". 

Zajárova disse que Moscou defende a retomada das negociações "diretas" entre as duas partes no conflito o mais rápido possível, sob a égide das Nações Unidas e com o apoio do Quarteto (Rússia, Estados Unidos, União Européia e ONU).

As negociações buscariam uma solução para o conflito com base nas resoluções da ONU e na Iniciativa de Paz Árabe.

O presidente palestino Mahmud Abbas disse na quinta-feira que estaria pronto para estabelecer um diálogo de paz com Israel no âmbito do direito internacional e sob os auspícios da ONU, União Européia, Estados Unidos e Rússia, bem como com o acompanhamento de outros países, informa a Telesul.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email