Rússia verá ataque dos EUA na Coreia como ameaça à sua segurança

Qualquer tentativa dos EUA de iniciar uma guerra na Coreia do Norte, perto das fronteiras russas, será vista por Moscou como uma ação abertamente hostil contra ela "com todas as consequências derivadas", declarou o senador russo, Franz Klintsevich; na terça-feira, o presidente dos EUA, Donald Trump, comunicou que seu país está "totalmente preparado" para tomar medidas militares contra a Coreia do Norte, caso a situação entre Washington e Pyongyang se deteriore ainda mais. Ao mesmo tempo, ele admitiu que "não é a melhor opção", pois seria devastadora

Presidente da Rússia, Vladimir Putin, e presidente dos EUA, Donald Trump. 07/07/2017 REUTERS/Carlos Barria
Presidente da Rússia, Vladimir Putin, e presidente dos EUA, Donald Trump. 07/07/2017 REUTERS/Carlos Barria (Foto: José Barbacena)

Sputnik News - Qualquer tentativa dos EUA de iniciar uma guerra na Coreia do Norte, perto das fronteiras russas, será vista por Moscou como uma ação abertamente hostil contra ela "com todas as consequências derivadas", declarou o senador russo, Franz Klintsevich.

Em 26 de setembro, o presidente dos EUA, Donald Trump, comunicou que seu país está "totalmente preparado" para tomar medidas militares contra a Coreia do Norte, caso a situação entre Washington e Pyongyang se deteriore ainda mais. Ao mesmo tempo, ele admitiu que "não é a melhor opção", pois seria devastadora.

Mais cedo, o Departamento de Estado os EUA impôs sanções contra oito bancos norte-coreanos e 26 executivos, como parte da campanha de pressão econômica contra o programa nuclear norte-coreano.

Anteriormente, em seu discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas, Trump chegou a falar em destruir totalmente a Coreia do Norte caso o governo do "homem-foguete" (Kim Jong-un) obrigasse os EUA a ter que se defender ou defender seus aliados.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247