Russos mostram míssil que EUA usam como pretexto para ameaçar sair de tratado nuclear

O Ministério da Defesa russo demonstrou pela primeira vez a diplomatas militares estrangeiros o míssil 9M729 que foi usado como pretexto para culpar a Rússia de violar o Tratado sobre armas nucleares de médio alcance (INF, na sigla em inglês)

Russos mostram míssil que EUA usam como pretexto para ameaçar sair de tratado nuclear
Russos mostram míssil que EUA usam como pretexto para ameaçar sair de tratado nuclear

247, com Sputnik - O Ministério da Defesa russo demonstrou pela primeira vez a diplomatas militares estrangeiros o míssil 9M729 que foi usado como pretexto para culpar a Rússia de violar o Tratado sobre armas nucleares de médio alcance (INF, na sigla em inglês).

O míssil 9M729, que na opinião de países do Ocidente viola o Tratado INF, foi demonstrado a diplomatas estrangeiros em Moscou.

O míssil 9M729 é a versão modernizada do 9M728 usado no complexo de defesa antiaérea Iskander-M e conta com uma capacidade de ataque mais poderosa e um novo complexo de controle a bordo, aumentando ainda mais sua precisão.

De acordo com a entidade militar russa, a alteração do número de ogivas nucleares e a implantação de aparelhos adicionais fizeram com que o míssil em questão ganhasse 53 centímetros em comprimento. No entanto, os militares russos afirmam que o alcance máximo foi diminuído em 10 quilômetros e atualmente o míssil pode atingir alvos a uma distância de 480 quilômetros, não violando, assim, o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF).

O Tratado INF, assinado por Washington e Moscou em 1987, não tem data de expiração e proíbe as partes de terem mísseis balísticos terrestres ou mísseis de cruzeiro com alcance entre 500 e 5.500 quilômetros.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247