Sarkozy ganha terreno com propostas polêmicas

Presidente francs se aproxima do socialista Franois Hollande nas pesquisas mesmo com projetos para agilizar a repatriao de imigrantes ilegais e para reduzir o seguro desemprego para longos perodos

Sarkozy ganha terreno com propostas polêmicas
Sarkozy ganha terreno com propostas polêmicas (Foto: Philippe Wojazer/REUTERS)

Roberta Namour – correspondente do 247 em Paris – O presidente Nicolas Sarkozy tem agido exatamente da forma que os eleitores de direita esperam. Em entrevista pela rede de rádio RTL, o candidato à reeleição defendeu propostas polêmicas, mas que na verdade, recebem o apoio de grande parte dos franceses nesse momento de crise.

Se eleito novamente, disse que realizará uma consulta para agilizar a repatriação de imigrantes sem documentação legal, ao substituir o atual procedimento judicial por um administrativo. Para a UMP, a imigração põe em perigo o sistema de amparo social francês.

Ele também quer reduzir ou eliminar os subsídios entregues pelo Estado às pessoas em períodos muito longos de desemprego. Na França, uma pessoa que trabalhou por no mínimo quatro meses tem direito ao segur-desempregro por até dois anos. Não são raros os casos de franceses que acham melhor ficar em casa do que trabalhar para ganhar poucos euros a mais por mês e ainda, arcar com os impostos.

Tudo isso, segundo ele, será decidido com a palavra da população, nos referendos que pretende organizar.

A esquerda o acusa por tais medidas como se fosse uma afronta ao próprio lema da França : « liberté, égalité, fraternité ». Mas a verdade é que essa fórmula tem surtido efeito.

O candidato à presidência do Partido Socialista francês, Francois Hollande, viu sua vantagem diminuir ainda mais diante do atual presidente Nicolas Sarkozy, de acordo com a última pesquisa de intenção de voto para as eleições presidenciais em menos de três meses.

A pesquisa, realizada pela Ipsos nos dias 24 e 25 de fevereiro e apresentada na manhã desta terça-feira, mostrou que 31,5% dos potenciais eleitores escolheriam Hollande se as eleições fossem hoje, enquanto que 27% votariam em Sarkozy. Hollande perdeu 0,5 pontos porcentuais, enquanto que Sarkozy ganhou dois pontos porcentuais desde a última sondagem feita uma semana atrás.

A intenções de voto para a candidata de extrema direita Marine Le Pen ficaram em 16%, enquanto que o candidato de centro, François Bayrou, ganhou 0,5 pontos porcentuais, para 11,5%. Participaram da pesquisa 959 pessoas, com idade acima dos 18 anos. Se nenhum candidato conseguir 50% dos votos nas eleições que ocorrem no final de abril, haverá um segundo turno no início de maio. As informações são da Dow Jones.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247