Secretário geral da ONU diz que multilateralismo está sob ataque

Em coletiva de imprensa na sede da ONU na última quinta-feira (20), o secretário geral António Guterres citou uma lista de suas preocupações como líder da organização multilateral: "Deixem-me falar sobre uma preocupação primordial em nossa era cada vez mais globalizada: o multilateralismo está sob ataque de muitas direções diferentes precisamente quando mais precisamos dele"

Secretário geral da ONU diz que multilateralismo está sob ataque
Secretário geral da ONU diz que multilateralismo está sob ataque (Foto: UN Photo / Jean-Marc Ferré)

247, com Diário do Povo - Em coletiva de imprensa na sede da ONU na última quinta-feira (20), o secretário geral António Guterres citou uma lista de suas preocupações como líder da organização multilateral: "Deixem-me falar sobre uma preocupação primordial em nossa era cada vez mais globalizada: o multilateralismo está sob ataque de muitas direções diferentes precisamente quando mais precisamos dele".

"Vou usar minhas reuniões e outras oportunidades na próxima semana para pressionar por um compromisso renovado com uma ordem global baseada em regras e com as Nações Unidas, um fórum indispensável do mundo para a cooperação internacional", disse o chefe da ONU.

Ao manifestar esta preocupação primordial, Guterres fez um apelo à implementação do recente acordo bilateral entre a Turquia e a Rússia para poupar Idlib, na Síria.

"Eu peço a todas as partes que implementem o acordo fortemente compromissadas com a proteção de civis, e para garantir o acesso humanitário, aderir ao Direito Internacional Humanitário e trabalhar urgentemente por maiores progressos no processo de Genebra", disse, referindo-se ao recente acordo sobre a criação de uma zona de segurança na Síria.

Temia-se que um ataque do governo sírio apoiado pela Rússia ao último grupo armado em Idlib resultasse em um banho de sangue entre os 3 milhões de residentes.

A Síria foi o item principal da coletiva de imprensa realizada por Guterres na sede da ONU, poucos dias antes do debate geral anual na Assembleia Geral de 193 membros, em que líderes de todo o mundo se reunirão para falar de suas preocupações.

"A presença de 84 chefes de Estado e 44 chefes de governo é uma prova eloquente da confiança da comunidade internacional nas Nações Unidas", disse Guterres.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247