Secretário internacional afirma: o mundo sabe que Lula é um preso político

Durante o Ato Internacional de Solidariedade ao ex-presidente Lula que a CNTE promoveu em Curitiba, em conjunto com entidades internacionais que atuam na defesa da educação, David Edwards, secretário-geral da Internacional da Educação, ressalta a importância em defender a liberdade do ex-presidente; "O mundo sabe que Lula é um preso político", ressalta 

Durante o Ato Internacional de Solidariedade ao ex-presidente Lula que a CNTE promoveu em Curitiba, em conjunto com entidades internacionais que atuam na defesa da educação, David Edwards, secretário-geral da Internacional da Educação, ressalta a importância em defender a liberdade do ex-presidente; "O mundo sabe que Lula é um preso político", ressalta 
Durante o Ato Internacional de Solidariedade ao ex-presidente Lula que a CNTE promoveu em Curitiba, em conjunto com entidades internacionais que atuam na defesa da educação, David Edwards, secretário-geral da Internacional da Educação, ressalta a importância em defender a liberdade do ex-presidente; "O mundo sabe que Lula é um preso político", ressalta  (Foto: Lais Gouveia)

Por Jordana Mercado, para o Brasil 247 - Durante o Ato Internacional de Solidariedade a Lula que a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), a Internacional dos Educadores (IE) e a Internacional da Educação para América Latina (IEAL) realizou nesta quarta-feira (13), em Curitiba(PR), David Edwards, secretário-geral da IE, entidade com sede em Bruxelas na Bélgica, relatou como a prisão arbitrária de Lula é vista pelos milhares de educadores que a IE representa em todo o planeta. 

David Edwards afirma que Lula é um símbolo mundial respeitado pela ação política, pelos benefícios sociais e por todo o avanço promovido a nível mundial, em particular na América Latina. "Por isso, devemos fazer todos os esforços para que Lula seja liberado, isso está diretamente ligado à defesa dos direitos humanos. O mundo sabe que Lula é um preso político e que a justiça não conseguiu apresentar provas contra ele, mas que apesar disso o mantém preso, porque se ele estiver em liberdade será o próximo presidente do Brasil", afirma. 

O educador ressalta que o golpe de estado realizado no Brasil é uma mostra de que aqueles que querem defender a democracia não devem permitir que isso se repita. "Esse golpe mostrou com muita clareza a perda sistemática de direitos humanos, trabalhistas e sindicais e a perda de políticas públicas sociais que contribui para o empobrecimento dos setores mais desprotegidos desse país. A onda conservadora e neoliberal que se enfrenta no momento, demonstra o avanço desse setor que não está disposto a ceder, por essa razão, fortalecer a organização social e a mobilização é o mecanismo de pressão que temos", conclui David Edwards. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247