Segunda caixa-preta de voo da Egyptair é recuperada

Um comitê do Egito que investiga a queda do voo MS804 no mês passado no mar Mediterrâneo fez o anúncio um dia depois de equipes de busca terem encontrado o gravador de voz da cabine, um progresso para os investigadores que tentam explicar o motivo do acidente com a aeronave, que matou todas as 66 pessoas a bordo

Um comitê do Egito que investiga a queda do voo MS804 no mês passado no mar Mediterrâneo fez o anúncio um dia depois de equipes de busca terem encontrado o gravador de voz da cabine, um progresso para os investigadores que tentam explicar o motivo do acidente com a aeronave, que matou todas as 66 pessoas a bordo
Um comitê do Egito que investiga a queda do voo MS804 no mês passado no mar Mediterrâneo fez o anúncio um dia depois de equipes de busca terem encontrado o gravador de voz da cabine, um progresso para os investigadores que tentam explicar o motivo do acidente com a aeronave, que matou todas as 66 pessoas a bordo (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

CAIRO (Reuters) - A segunda caixa-preta com informações sobre um avião desaparecido da empresa aérea Egyptair foi recuperada, informaram investigadores egípcios nesta sexta-feira.

Um comitê do Egito que investiga a queda do voo MS804 no mês passado no mar Mediterrâneo fez o anúncio um dia depois de equipes de busca terem encontrado o gravador de voz da cabine, um progresso para os investigadores que tentam explicar o motivo do acidente com a aeronave, que matou todas as 66 pessoas a bordo.

O Airbus A320 caiu no Mediterrâneo no dia 19 de maio quando viajava de Paris ao Cairo.

As duas caixas-pretas são cruciais para se descobrir o que deu errado. Duas embarcações especializadas vinham procurando os gravadores de dados de voo.

O comitê investigativo egípcio disse que estão sendo feito preparativos para transferir as duas caixas-pretas para Alexandria, onde serão recebidas por uma autoridade da Procuradoria-Geral e por investigadores.

(Por Omar Fahmy)

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247