Senado americano vota a favor da espionagem a estrangeiros

O Senado norte-americano aprovou nesta quarta-feira (18) a reintrodução da controversa lei de vigilância de estrangeiros, sem ordem judicial, com a justificativa de que isto melhoraria a investigação de suspeitos de terrorismo ao redor do globo

Reuters
 
Reuters   (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik Brasil- O Senado dos Estados Unidos aprovou uma lei que reautoriza a aplicação do capítulo 702 da Lei de Vigilância de Inteligência Estrangeira (FISA), permitindo a espionagem sem ordem judicial a cidadãos de outros países suspeitos de terrorismo. A vigilância pode acontecer até mesmo fora do território americano.

O capítulo 702 autoriza o governo dos EUA a interceptar sem justificativa as comunicações, como mensagens de e-mail e chamadas telefônicas, de estrangeiros nos EUA e em outros países.

O projeto recebeu 65 votos a favor e 34 contra.

A autorização refere-se apenas a cidadãos estrangeiros, embora a espionagem de suas comunicações possa levar ao monitoramento incidental de americanos que se comuniquem com pessoas de outras nacionalidades no exterior.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247