Senado americano vota a favor da espionagem a estrangeiros

O Senado norte-americano aprovou nesta quarta-feira (18) a reintrodução da controversa lei de vigilância de estrangeiros, sem ordem judicial, com a justificativa de que isto melhoraria a investigação de suspeitos de terrorismo ao redor do globo

Reuters
 
Reuters   (Foto: Leonardo Attuch)

Sputnik Brasil- O Senado dos Estados Unidos aprovou uma lei que reautoriza a aplicação do capítulo 702 da Lei de Vigilância de Inteligência Estrangeira (FISA), permitindo a espionagem sem ordem judicial a cidadãos de outros países suspeitos de terrorismo. A vigilância pode acontecer até mesmo fora do território americano.

O capítulo 702 autoriza o governo dos EUA a interceptar sem justificativa as comunicações, como mensagens de e-mail e chamadas telefônicas, de estrangeiros nos EUA e em outros países.

O projeto recebeu 65 votos a favor e 34 contra.

A autorização refere-se apenas a cidadãos estrangeiros, embora a espionagem de suas comunicações possa levar ao monitoramento incidental de americanos que se comuniquem com pessoas de outras nacionalidades no exterior.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247