Separatistas capturam edifício do governo na cidade iemenita de Áden

Os apoiantes de separação, tanto do norte dominado pelos rebeldes do movimento houthi, como do governo, capturaram um edifício do governo na cidade portuária de Áden, informou a agência AFP, citando as forças de segurança do país; Conselho de Transição do Sul, que apoia a ideia de separação do norte do Iêmen, dominado pelos houthis, exige que o presidente iemenita, Abdrabu Mansur Hadi demita seu governo

Os apoiantes de separação, tanto do norte dominado pelos rebeldes do movimento houthi, como do governo, capturaram um edifício do governo na cidade portuária de Áden, informou a agência AFP, citando as forças de segurança do país; Conselho de Transição do Sul, que apoia a ideia de separação do norte do Iêmen, dominado pelos houthis, exige que o presidente iemenita, Abdrabu Mansur Hadi demita seu governo
Os apoiantes de separação, tanto do norte dominado pelos rebeldes do movimento houthi, como do governo, capturaram um edifício do governo na cidade portuária de Áden, informou a agência AFP, citando as forças de segurança do país; Conselho de Transição do Sul, que apoia a ideia de separação do norte do Iêmen, dominado pelos houthis, exige que o presidente iemenita, Abdrabu Mansur Hadi demita seu governo (Foto: Aquiles Lins)

Sputnik Brasil - Os apoiantes de separação, tanto do norte dominado pelos rebeldes do movimento houthi, como do governo, capturaram um edifício do governo na cidade portuária de Áden, informou a agência AFP, citando as forças de segurança do país.

O Conselho de Transição do Sul, que apoia a ideia de separação do norte do Iêmen, dominado pelos houthis, exige que o presidente iemenita, Abdrabu Mansur Hadi demita seu governo.

Os manifestantes do Sul acusam o primeiro-ministro Ahmed Bin Dagher e seus ministros de corrupção e estão exigindo neste domingo (28) que Hadi os demita.

Na área se observam confrontos violentos, informou a agência Reuters, com referência a habitantes locais. As forças governamentais estão lutando com os separatistas. O conflito já causou várias mortes.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247