Serra aposta em onda protecionista na Europa

Governo brasileiro teme um retrocesso nos contratos comerciais que vinha negociando com a União Europeia; segundo o colunista Ilimar Franco, o Itamaraty está convencido de que os movimentos nacionalistas vão se fortalecer; “o primeiro sintoma foi a saída do Reino Unido da UE. Novas manifestações nessa direção devem ocorrer no futuro próximo. Avalia que o fortalecimento do protecionismo na UE pode inibir a abertura da economia do país. Europeus tendem a criticar a imigração e a abertura econômica para outros países por suas dificuldades internas”

Governo brasileiro teme um retrocesso nos contratos comerciais que vinha negociando com a União Europeia; segundo o colunista Ilimar Franco, o Itamaraty está convencido de que os movimentos nacionalistas vão se fortalecer; “o primeiro sintoma foi a saída do Reino Unido da UE. Novas manifestações nessa direção devem ocorrer no futuro próximo. Avalia que o fortalecimento do protecionismo na UE pode inibir a abertura da economia do país. Europeus tendem a criticar a imigração e a abertura econômica para outros países por suas dificuldades internas”
Governo brasileiro teme um retrocesso nos contratos comerciais que vinha negociando com a União Europeia; segundo o colunista Ilimar Franco, o Itamaraty está convencido de que os movimentos nacionalistas vão se fortalecer; “o primeiro sintoma foi a saída do Reino Unido da UE. Novas manifestações nessa direção devem ocorrer no futuro próximo. Avalia que o fortalecimento do protecionismo na UE pode inibir a abertura da economia do país. Europeus tendem a criticar a imigração e a abertura econômica para outros países por suas dificuldades internas” (Foto: Roberta Namour)

247 - O governo brasileiro teme um retrocesso nos contratos comerciais que vinha negociando com a União Europeia, segundo o colunista Ilimar Franco. Leia a nota:

“O Itamaraty está convencido de que os movimentos nacionalistas vão se fortalecer. O primeiro sintoma foi a saída do Reino Unido da UE. Novas manifestações nessa direção devem ocorrer no futuro próximo. Acredita que a primeira delas virá com as eleições na França no ano que vem. Avalia que o fortalecimento do protecionismo na UE pode inibir a abertura da economia do país. Europeus tendem a criticar a imigração e a abertura econômica para outros países por suas dificuldades internas”.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247