Setor privado dos EUA corta vagas de trabalho pela primeira vez em oito meses

A principal causa é a nova onda de infecções pelo novo coronavírus, que levou a novas restrições às empresas

Fila de desemprego nos EUA
Fila de desemprego nos EUA (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

WASHINGTON (Reuters) - O setor privado dos Estados Unidos cortou inesperadamente vagas de trabalho em dezembro pela primeira vez em oito meses, já que as infecções por Covid-19 fora do controle provocaram uma nova onda de restrições às empresas, mantendo os consumidores afastados de restaurantes, bares e outros fornecedores de serviços.

Os empregadores do setor privado cortaram 123 mil vagas de trabalho no mês passado, mostrou nesta quarta-feira (6) o Relatório de Emprego Privado da ADP. Foi o primeiro fechamento de vagas desde abril.

Além disso, os dados de novembro foram revisados para mostrar que 304 mil vagas foram criadas, em vez das 307 mil informadas inicialmente.

Economistas consultados pela Reuters projetavam abertura de 88 mil postos de trabalho no setor privado em dezembro.

O relatório refletiu fraqueza recente nos gastos dos consumidores e dispensas persistentemente altas. Ele destaca a magnitude dos problemas econômicos provocados pela pandemia de coronavírus. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email