Síria expulsa últimos terroristas de Ghouta

Milhares de combatentes e suas famílias partiram da vizinha Harasta de ônibus na sexta-feira, após um acordo com o governo para rendição da cidade. Insurgentes em diversas outras cidades próximas concordaram em sair em termos semelhantes; conquista de Ghouta é crucial para o fim da guerra financiada pelo Ocidente

Fumaça é vista na região de Ghouta Oriental, na Síria 27/02/2018 REUTERS/ Bassam Khabieh
Fumaça é vista na região de Ghouta Oriental, na Síria 27/02/2018 REUTERS/ Bassam Khabieh (Foto: Leonardo Attuch)

BEIRUTE (Reuters) - O Exército sírio fez uma pausa em seu bombardeio a Douma, último baluarte rebelde perto de Damasco, após a meia noite, disse um órgão de monitoramento da guerra neste sábado, enquanto insurgentes se preparam para deixar o resto do antigo enclave de Ghouta oriental.

Milhares de combatentes e suas famílias partiram da vizinha Harasta de ônibus na sexta-feira, após um acordo com o governo para rendição da cidade. Insurgentes em diversas outras cidades próximas concordaram em sair em termos semelhantes.

Alguns soldados do exército e outras pessoas capturadas e mantidas pelos rebeldes foram libertadas neste sábado como parte do mesmo acordo e foram mostradas na televisão estatal deixando Harasta em um mini ônibus.

O exército estava avançando em cidades das quais os rebeldes haviam se retirado em preparação para sua saída, disse a mídia estatal.

Inscreva-se na TV 247 e confira a entrevista de Lucia Helena Issa sobre o que acontece na Síria:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247