Snowden pede asilo ao Brasil em troca de apoio

Ex-agente da NSA (Agência de Segurança Nacional), dos EUA, promete em carta auxiliar a apuração de violações do sistema de espionagem do governo de Barack Obama no País: "A NSA e outras agências de espionagem nos dizem que, pelo bem de nossa própria 'segurança' – em nome da 'segurança' de Dilma, em nome da 'segurança' da Petrobras –, revogaram nosso direito de privacidade e invadiram nossas vidas. E o fizeram sem pedir a permissão da população de qualquer país, nem mesmo do [país] delas. Quando nos unirmos em defesa da privacidade e dos direitos humanos básicos, poderemos nos defender até dos mais poderosos dos sistemas"

Ex-agente da NSA (Agência de Segurança Nacional), dos EUA, promete em carta auxiliar a apuração de violações do sistema de espionagem do governo de Barack Obama no País: "A NSA e outras agências de espionagem nos dizem que, pelo bem de nossa própria 'segurança' – em nome da 'segurança' de Dilma, em nome da 'segurança' da Petrobras –, revogaram nosso direito de privacidade e invadiram nossas vidas. E o fizeram sem pedir a permissão da população de qualquer país, nem mesmo do [país] delas. Quando nos unirmos em defesa da privacidade e dos direitos humanos básicos, poderemos nos defender até dos mais poderosos dos sistemas"
Ex-agente da NSA (Agência de Segurança Nacional), dos EUA, promete em carta auxiliar a apuração de violações do sistema de espionagem do governo de Barack Obama no País: "A NSA e outras agências de espionagem nos dizem que, pelo bem de nossa própria 'segurança' – em nome da 'segurança' de Dilma, em nome da 'segurança' da Petrobras –, revogaram nosso direito de privacidade e invadiram nossas vidas. E o fizeram sem pedir a permissão da população de qualquer país, nem mesmo do [país] delas. Quando nos unirmos em defesa da privacidade e dos direitos humanos básicos, poderemos nos defender até dos mais poderosos dos sistemas" (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O ex-agente Edward Snowden, delator dos abusos do sistema de espionagem da NSA (Agência de Segurança Nacional), dos EUA, pediu asilo ao Brasil em carta. Em troca, promete ajudar o país a auxiliar nas investigações sobre a invasão de privacidade por parte do governo de Barack Obama.

Atualmente, ele está exilado na Rússia. O porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, rejeitou nesta segunda-feira a insinuação de que os Estados Unidos poderiam conceder anistia a Snowden se ele entregasse os documentos que ainda estão em seu poder. "O senhor Snowden foi acusado de vazar informações secretas e ele enfrenta nos Estados Unidos acusações criminais. Ele deveria retornar aos Estados Unidos o mais depressa possível, onde ele terá seus direitos legais respeitados em nosso sistema."

Nos EUA, o sistema Big Brother de Obama foi considerado ontem ilegal pelo juiz distrital federal Richard Leon. Ele ordenou a suspensão do recolhimento de dados de dois clientes de companhias telefônicas que processaram o governo norte-americano.

"Não posso imaginar uma 'invasão mais arbitrária' e 'indiscriminada' do que essa coleta sistemática e de alta tecnologia e retenção de dados pessoais de virtualmente cada um dos cidadãos", escreveu Leon, citando precedentes anteriores na Justiça.

Leia um trecho da "Carta Aberta ao Povo do Brasil", de Edward Snowden:

"Seis meses atrás, emergi das sombras da Agência Nacional de Segurança (NSA) dos EUA para me posicionar diante da câmera de um jornalista. Compartilhei com o mundo provas de que alguns governos estão montando um sistema de vigilância mundial para rastrear secretamente como vivemos, com quem conversamos e o que dizemos.

Fui para diante daquela câmera de olhos abertos, com a consciência de que a decisão custaria minha família e meu lar e colocaria minha vida em risco. O que me motivava era a ideia de que os cidadãos do mundo merecem entender o sistema dentro do qual vivem.

Meu maior medo era que ninguém desse ouvidos ao meu aviso. Nunca antes fiquei tão feliz por ter estado tão equivocado. A reação em certos países vem sendo especialmente inspiradora para mim, e o Brasil é um deles, sem dúvida.

Na NSA, testemunhei com preocupação crescente a vigilância de populações inteiras sem que houvesse qualquer suspeita de ato criminoso, e essa vigilância ameaça tornar-se o maior desafio aos direitos humanos de nossos tempos.

A NSA e outras agências de espionagem nos dizem que, pelo bem de nossa própria "segurança" --em nome da "segurança" de Dilma, em nome da "segurança" da Petrobras--, revogaram nosso direito de privacidade e invadiram nossas vidas. E o fizeram sem pedir a permissão da população de qualquer país, nem mesmo do [país] delas.”

O documento está disponível na íntegra no site da Folha de S. Paulo.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email