Bolsonaro ignora conselho de assessores e diz que 'a esperança é a última que morre', sobre torcida por vitória de Trump

Mesmo aconselhado por assessores a se manter calado e distante sobre as eleições nos Estados Unidos, Jair Bolsonaro faz questão de explicitar sua torcida por Trump: "A esperança é a última que morre", diz

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e o presidente dos EUA, Donald Trump, durante uma entrevista coletiva no Rose Garden da Casa Branca, em Washington (EUA)
O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e o presidente dos EUA, Donald Trump, durante uma entrevista coletiva no Rose Garden da Casa Branca, em Washington (EUA) (Foto: Reuters/Kevin Lamarque)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro disse na noite desta quarta-feira (4) que "a esperança é a última que morre" mostrando que torce até o último minuto pela vitória do presidente dos EUA, Donald Trump, mesmo contra o conselho de assessores, de que seu partidarismo pode prejudicar o Brasil caso Biden vença.

A apuração dos votos nos EUA e todas as projeções indicam vantagem do adversário democrata Joe Biden.

Bolsonaro deu a declaração em frente ao Palácio da Alvorada, onde parou para falar com um grupo de apoiadores, informa a jornalista Julia Chaib da Folha de S.Paulo.

Bolsonaro aposta na estratégia de judicialização de Trump para vencer a eleição, numa espécie de golpe. "Parece que foi judicializado o negócio lá num estado ou outro. Tem que esperar um pouquinho", disse. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247