Suíça começa a vender cannabis em supermercado

A Reportagem do jornal The Guardian informa que a cadeia de supermercados alemã Lidl passará a vender aos consumidores, nos supermercados suíços, canábis cultivada localmente, como alternativa ao tabaco de enrolar; de acordo com a rede, os produtos têm propriedades anti-inflamatórias e são indicados para relaxamento

A Reportagem do jornal The Guardian informa que a cadeia de supermercados alemã Lidl passará a vender aos consumidores, nos supermercados suíços, canábis cultivada localmente, como alternativa ao tabaco de enrolar; de acordo com a rede, os produtos têm propriedades anti-inflamatórias e são indicados para relaxamento
A Reportagem do jornal The Guardian informa que a cadeia de supermercados alemã Lidl passará a vender aos consumidores, nos supermercados suíços, canábis cultivada localmente, como alternativa ao tabaco de enrolar; de acordo com a rede, os produtos têm propriedades anti-inflamatórias e são indicados para relaxamento (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Reportagem do jornal The Guardian informa que a cadeia de supermercados alemã Lidl passará a vender aos consumidores, nos supermercados suíços, canábis cultivada localmente, como alternativa ao tabaco de enrolar. De acordo com a rede, os produtos têm propriedades anti-inflamatórias e são indicados para relaxamento.

A decisão acontece mais de sete anos depois de o país europeu ter aprovado uma lei permitindo que pessoas com mais de 18 anos comprem e consumam canábis. O percentual de tetrahidrocanabinol (THC), o principal químico psicoativo da planta, não pode ultrapassar mais do que 1%.

Ao todo, 1,5 gramas de cannabis que cresceu em ambiente interior custam praticamente 15 euros;

 

 

 

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247